‘Se ganho a Copa América, me aposento’, brinca Scaloni ao abordar jejum argentino


Lionel Scaloni demonstrou estar de bom humor, nesta sexta-feira, em Salvador, em sua primeira entrevista coletiva durante a Copa América. O treinador afirmou não sentir pressão pelo fato de a seleção argentina não conquistar um título importante desde 1993, justamente quando ganhou pela última vez o torneio continental. Mas brincou ao ser questionado pelo que faria se conquistasse o título no Brasil.

“Se ganho a Copa América, me aposento. Não trabalho mais”, disse o treinador, que garantiu grande motivação por parte de Messi para participar da competição continental. “Eu resgato o meu desejo de trabalhar no futebol, ao ver a vontade dele de jogar futebol. Ele nasceu para vencer. Para nós é uma alegria enorme vê-lo com esta vontade. Nós só temos palavras positivas para ele”, disse Scaloni, que confirmou a escalação da equipe para a estreia deste sábado, diante da Colômbia, às 19 horas, na Arena Fonte Nova.

Armani, Saravia, Otamendi, Pezzella, Tagliafico, Guido Rodríguez, Paredes, Lo Celso e Di María; Messi e Agüero. Este é o “onze” argentino para iniciar a disputa da Copa América. “O importante é que a torcida se identifique com o time e tenha orgulho dele”, afirmou o treinador. “Se cada um fizer o que faz no clube, teremos uma boa equipe. Pedimos a todos muita mobilidade e trabalho com a bola, jogar o mais rápido possível para causar dano ao adversário. Pode ser 4-3-3, 4-2-3-1, 4-1-4-1… Podemos variar muito. São jogadores versáteis e isso é importante.”

Scaloni confia na experiência do grupo que tem nas mãos. “Somos uma equipe em que todos têm que trabalhar, todos sabem o que têm que fazer em campo. É preciso solidez não só para defender, mas também no meio para que não nos ataquem, não tenham a bola. Na frente temos jogadores que podem decidir.”

O treinador, de apenas 41 anos, aproveitou para fazer uma análise do período em que esteve concentrado com os jogadores na preparação para a Copa América. “Tivemos grandes dias juntos, a convivência foi espetacular, e esperamos que esses garotos desfrutem o momento. Essa seleção chegou na final das duas últimas Copas Américas, não é pouco, quase ganhamos. Estamos aqui para mostrar que esses jogadores podem usar essa camisa, mas o resultado depende de muita coisa.”

A Argentina está no Grupo B do torneio continental. Depois do jogo com a Colômbia, os argentinos vão enfrentar o Paraguai, na quarta-feira, no Mineirão, em Belo Horizonte. O último duelo da fase de grupos está marcado para dia 23, contra o Catar, na Arena Grêmio, em Porto Alegre.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora