São Paulo recebe o Cruzeiro e tenta iniciar nova fase

Com o Morumbi cedido à Conmebol para a Copa América, Tricolor enfrenta os mineiros neste domingo no Pacaembu, precisando vencer e acabar com a crise


A sequência de cinco jogos em 15 dias do São Paulo, enfim, terminará na tarde deste domingo, no confronto com o Cruzeiro, às 16 horas, no Pacaembu, pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro. A série de partidas era preocupação da comissão técnica por conta do desgaste dos atletas, mas virou dor de cabeça maior devido aos resultados. Nos quatro duelos, a equipe perdeu três e empatou um sem marcar gol, foi eliminada da Copa do Brasil e entrou em crise.

A “maratona” teve início no dia 19, quando o São Paulo empatou por 0 a 0 com o Bahia. De lá para cá, o time paulista foi eliminado da Copa do Brasil pelo mesmo Bahia, com duas derrotas por 1 a 0, e também perdeu o clássico com Corinthians: 1 a 0.

Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net / Divulgação
Técnico Cuca quer retomar o caminho das vitórias com o time do São Paulo

As atuações e a queda nas oitavas de final da Copa do Brasil foram motivos para a torcida protestar sábado, enquanto o elenco fazia o último treino antes de encarar o Cruzeiro. Restam agora apenas 32 jogos para o São Paulo até o fim de 2019 e o técnico Cuca traçou planos.

“A vaga da Libertadores começa pelo primeiro, vamos pensar. Podemos pensar em ser campeões. Tenho que ter a grandeza de pensar, mesmo em um momento ruim. Quando você não tem mais condição de ser campeão, é uma coisa, mas todos têm”, disse Cuca.

“Ser campeão aqui no São Paulo é o que mais quero, mas temos que ter calma, deixar as coisas fluírem naturalmente. É um time jovem e novo. Foram peças trazidas recentemente, então requer um tempo para essa engrenagem funcionar”, completou o técnico.

Além de iniciar a trajetória para “terminar o ano bem”, como Cuca disse, o São Paulo vai reencontrar o Pacaembu. Isso porque o Morumbi está à disposição para a realização da Copa América. Será o quinto jogo do São Paulo no estádio municipal nesta temporada, o quarto como mandante. No Paulistão, a equipe venceu o Mirassol e São Bento, e perdeu para Guarani e Santos, esse como visitante.

Após os protestos de sábado, Cuca espera o apoio da torcida nas arquibancadas. “Já participei disso em muitos clubes. É o outro lado. Um mês atrás estávamos no Morumbi com todos nos incentivando para a final. Agora é o outro lado contrário, lado o qual nós nos pusemos”, disse.

O treinador ressaltou que o torcedor tem direito e razão de reclamar, por causa dos insucessos seguidos da equipe. Mas mandou um recado aos são-paulinos. “Não estamos de braço cruzados, nós vamos trabalhar. Não percam a confiança, o resultado vai vir. É normal, em um campeonato, um time passar um tempo instável”, garantiu.

Para Cuca, no fim de um campeonato longo como o Nacional, o time que ganha é o que passa por um menor tempo essa instabilidade. “Graças a Deus temos uma oportunidade no domingo (hoje) de cortar esse mau momento que a gente vive. Nós ficamos mais fracos sem o torcedor”, alertou. “Que venha, proteste. Sou sempre favorável ao diálogo. Mas no jogo não pode protestar, tem que apoiar para termos uma chance maior de vencer.”

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora