Rio Branco tropeça e leva virada do Marília em casa

Equipe americanense saiu na frente ainda no primeiro tempo, com gol de pênalti, mas foi envolvido pelo adversário e tomou a vir


O Rio Branco tinha tudo para terminar o primeiro turno da segunda fase do Grupo 10 do Campeonato Paulista da 2ª Divisão na liderança do torneio e até que começou bem. Na tarde deste sábado, o time comandado por Marcos Campangnollo saiu na frente contra o Marília com um gol de pênalti marcado por Rafael Cursino, aos 14 minutos do primeiro.

Mesmo assim, o time americanense foi bastante pressionado e não conseguiu segurar o resultado. No segundo tempo, o adversário fez dois gols de bola parada e virou para 2 a 1. Como Guarulhos e Joseense jogam hoje cedo, em Guarulhos, o Rio Branco vai perder a segunda colocação do grupo.

Foto: João Carlos Nascimento - O Liberal
Adversário fez dois gols de bola parada e virou para 2 a 1

Apesar de atuar fora de casa, o time do Marília foi quem tomou as iniciativas e fazendo uma forte marcação impediu a criação de jogadas do Rio Branco. E foi o adversário quem chegou primeiro ao gol americanense. Mas numa boa jogada de Patrick surgiu o gol do time local, aos 14 minutos. Ele fez um cruzamento para a grande área e na disputa de bola Léo acabou puxado. O árbitro Edson Alves da Silva não teve dúvidas e marcou pênalti. Rafael Cursino bateu muito bem e fez 1 a 0.

O Marília assustou com João Feres através de um cabeceio que acertou o travessão de Alan, três minutos depois. O Rio Branco estava muito recuado e Felipinho, que havia se destacado nos jogos anteriores, não conseguia criar.

Aos 38 minutos surgiu uma grande polêmica. Lucas Souza foi derrubado e o árbitro marcou pênalti para o Marília. Ao consultar seu auxiliar ele mudou de posição e apontou falta fora da grande área. Mateus Mima bateu na barreira.

Felipinho sentiu dores estomacais e teve de ser substituído por Maranhão ainda no primeiro tempo. Na volta do intervalo, o Rio Branco veio com outra alteração. Thiago entrou na vaga de Léo.

VIRADA. O Marília também mudou e Dener entrou no lugar de Lucas Souza. E de tanto pressionar saiu o gol de empate. Numa cobrança de falta, Lucas Praxedes mandou a bola para o gol e Dener acabou atrapalhando o goleiro Alan. O time de Marília continuou melhor e aos 28 Ícaro fez o gol da virada. Em outra cobrança de falta, a bola desviou na barreira e o jogador do Marília chegou livre para completar.

Logo depois, Gabriel Braga que havia sido substituído por Lucas Duni voltou ao campo após uma confusão e acabou expulso. O próximo compromisso do time americanense será o próprio Marília, na sexta-feira, à noite, na casa do adversário.

Treinador lamenta gols de bola parada

O que o treinador Marcos Campangnollo havia trabalhado e chamado a atenção do grupo durante a semana acabou acontecendo e por duas vezes. O Rio Branco perdeu de virada e com os gols de bola parada. O empate surgiu numa cobrança de falta e o mesmo aconteceu na virada do Marília.

“Não podemos tomar gols assim e ainda por cima duas vezes. Nós treinamos isso a semana inteira e erramos no jogo. Precisamos ter personalidade e buscar agora o resultado positivo fora de casa. Da mesma forma que eles ganharam da gente aqui poderemos ganhar lá”, disse o treinador em entrevista ao repórter Ariel Ferreira, na rádio Você AM (580). Ele estava bastante revoltado.

O zagueiro Welerson também lamentou a forma como os gols surgiram na segunda etapa. “Fomos bem no primeiro tempo, mas vacilamos depois. Temos ainda três jogos pela frente e só depende da gente”, comentou.

No final da partida, alguns jogadores do Rio Branco como Davi e Kayo não gostaram da reação dos torcedores e bateram boca com alguns deles.

Colaborou Sabrina Furlan

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora