Réver vê falta de diálogo no Fla, mas garante foco na briga pelo título

O zagueiro Réver admitiu nesta sexta-feira que faltou "diálogo" e "maturidade" ao Flamengo para lidar melhor com os problemas internos…


O zagueiro Réver admitiu nesta sexta-feira que faltou “diálogo” e “maturidade” ao Flamengo para lidar melhor com os problemas internos do clube, nesta reta final do Brasileirão. O jogador fez a declaração um dia após surgir a informação sobre suposto desentendimento entre o técnico Dorival Junior e o goleiro Diego Alves no treino de quarta.

Os dois teriam discutido de forma mais áspera no treino de quarta-feira. O atrito se iniciou às vésperas da partida do Flamengo contra o lanterna Paraná no dia 21 do mês passado, pela 30ª rodada. Diego teria se recusado a viajar ao ser informado de que não voltaria ao time titular. Seria substituído pelo reserva César.

A decisão teria prejudicado o ambiente do time carioca, que briga pelo título. No início da semana, o goleiro se reuniu com o grupo para se justificar e alegou que fora liberado pela comissão técnica. Na quarta, incomodado ao saber deste encontro sem a sua presença, Dorival Junior se reuniu com todo o grupo e o clima entre técnico e goleiro teria piorado.

“Acredito que faltou diálogo e um pouco mais de maturidade de nós para não desviarmos o foco do objetivo que é o Brasileiro. Isso afeta de alguma maneira”, admitiu Réver, nesta sexta-feira. “Nós, jogadores, temos que colocar um ponto final isso e deixar para a diretoria resolver.”

Questionado sobre o que teria acontecido no treino de quarta, o zagueiro se esquivou. “São coisas que acontecem no futebol. É um problema nosso, interno. Vamos resolvê-lo internamente, como sempre aconteceu aqui. Quem deveria falar com vocês sobre isso é a diretoria. Nem sei se já não falaram. Nossos problemas são resolvidos internamente. Estamos aqui para trabalhar.”

O jogador admitiu a preocupação com os efeitos deste atrito interno no futebol apresentado em campo nas próximas rodadas. “Toda esta situação é muito triste. Não podemos nos abater por isso. Estamos na briga pelo Brasileiro. Não podemos nos abater e nos abalar por isso”, cobrou.

Réver pregou mais conversa dentro do grupo para encerrar rapidamente o assunto dentro do clube. “Temos procurado conversar bastante com o grupo todo para que isso não atrapalhe. É claro que o ambiente poderia estar melhor. Mas o ambiente sempre esteve bom. As coisas estão sendo tratadas internamente.”

Diego Alves ainda não voltou a jogar pelo time. E deve ficar novamente ausente porque trata lesão no joelho direito. Assim, César será mantido como goleiro titular para o duelo com o São Paulo, neste domingo, no Morumbi, pela 32ª rodada. Em segundo lugar na tabela do Brasileirão, o time carioca está a quatro pontos do líder Palmeiras: 59 a 63.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!