Renato lamenta perda de ‘2º pai’ e Botafogo decreta luto por morte de Espinosa


O técnico Renato Gaúcho lamentou a morte de Valdir Espinosa, ocorrida nesta quinta-feira, aos 72 anos, no Rio, por complicações após passar por uma cirurgia na região do abdômen. Eles tinham longa relação de amizade, iniciada nos anos 1980, quando conquistaram, pelo Grêmio, a Copa Libertadores e o Mundial Interclubes de 1983.

Espinosa foi o responsável por levar Renato ao Grêmio – o atacante era jogador do Esportivo, de Bento Gonçalves. Já em 2016, eles voltaram ao clube juntos, com Renato como treinador, em função que continua exercendo, com Espinosa sendo o coordenador técnico.

“Hoje o dia amanheceu mais triste. Perdi meu segundo pai, meu irmão mais velho, meu exemplo, meu grande e fraterno amigo. Foi pelas suas mãos que cheguei ao Grêmio e consegui dar para a minha família tudo que sempre quis. Vai ser difícil superar mais essa perda, mas temos de seguir em frente. E tenho certeza que ele sempre estará nos olhando, cuidando e guiando. Vai com Deus, meu grande amigo”, disse Renato.

Em nota, o Grêmio também lamentou a morte do treinador. “O Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense informa, com imenso pesar, o falecimento de Valdir Espinosa, um dos maiores técnicos de sua história. Sob o comando de Espinosa o Grêmio abriu as portas do continente e do mundo ao Rio Grande do Sul, conquistando a Copa Libertadores da América e o Mundial de Clubes em 1983. Valdir Espinosa retornou ao Grêmio em 2016, como Coordenador Técnico e participou da conquista do pentacampeonato da Copa do Brasil. Atualmente exercia o cargo de Gerente Técnico do Botafogo. O Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense se solidariza com toda a família Espinosa, amigos e torcida nesse momento de dor”.

Espinosa era gerente técnico do Botafogo, que também lamentou a morte e decretou luto de três dias. O clube alvinegro decretou luto de três dias. Ele era gerente técnico do time e conquistou o título carioca de 1989 como treinador, encerrando um jejum de 20 anos de conquistas. O velório de Valdir Espinosa será realizado nesta quinta-feira, das 15h às 22h, no Salão Nobre de General Severiano.

“É com muita dor e imenso pesar que o Botafogo de Futebol e Regatas comunica o falecimento do Professor Valdir Espinosa, aos 72 anos. Comandante do título Carioca em 1989, Espinosa exercia a função de Gerente Técnico desde dezembro de 2019. Muito querido no Clube por torcedores e por quem conviveu com ele no dia a dia, Espinosa vai fazer muita falta. Sua liderança, exemplo e ensinamentos seguirão no Botafogo como legado dessa figura tão representativa na história do Clube. O Presidente Nelson Mufarrej decretou luto oficial de três dias. Em sinal de respeito por este grande profissional, o pavilhão alvinegro de General Severiano encontra-se a meio-mastro”, afirmou o Botafogo em nota oficial.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora