Recém-contratado, Fabinho vê elevação do status do Liverpool na Inglaterra

Sem conseguir conquistar o título do Campeonato Inglês desde 1990, o Liverpool investiu pesado para superar esse jejum e faturar…


Sem conseguir conquistar o título do Campeonato Inglês desde 1990, o Liverpool investiu pesado para superar esse jejum e faturar nesta temporada o seu primeiro título na “Era Premier League”, o levando a ser apontado como principal rival do atual campeão Manchester City na briga pelo título nacional. E será sob esse cenário de grande expectativa que o Liverpool vai encarar o West Ham, a partir das 9h30 (horário de Brasília) deste domingo, em casa, pela rodada de abertura da competição.

À frente do Liverpool desde outubro de 2015, o técnico Jürgen Klopp já disputou três finais pelo clube, da Liga Europa e Copa da Liga Inglesa em 2016 e da Liga dos Campeões neste ano. Mas não conseguiu faturar nenhum título e foi coadjuvante no Campeonato Inglês, tendo o quarto lugar nos dois últimos anos como melhores desempenhos.

Já contando com um trio ofensivo poderoso, formado por Mohamed Salah, Roberto Firmino e Sadio Mané, o Liverpool buscou reforços para outros setores. O clube contratou o goleiro Alisson, para assumir a vaga que era de Lorius Karius, que falhou duas vezes na final da Liga dos Campeões e investiu nas chegadas de Fabinho e Naby Keita para o meio-campo. O time também sofreu poucas baixas, sendo as principais as idas do volante Emre Can para a Juventus e do goleiro Danny Ward para o Leicester City.

“Aqui se fala que o Liverpool será o principal rival do City. E isso se dá pelas contratações e a boa base do ano passado, que levou o time a ser finalista da Liga dos Campeões. O elenco é muito bom. Creio que com a equipe que temos, vamos fazer uma grande Campeonato Inglês”, projetou Fabinho, um dos reforços anunciados pelo clube, ao Estado.

Fabinho, aliás, foi um dos jogadores brasileiros que movimentaram altos valores no mercado, tanto que cinco das dez principais contratações na janela de transferências fechada na quinta-feira envolveram jogadores brasileiros, além de uma sexta ter sido a de Jorginho, que se naturalizou italiano e foi para o Chelsea.

Além de Fabinho, os negócios milionários com brasileiros foram a ida de Alisson também para o Liverpool, a compra de Fred pelo Manchester United, a aquisição de Felipe Anderson pelo West Ham e a transferência de Richarlison para o Everton.

Os valores investidos confirmam que o interesse no jogador brasileiro é cada vez maior, mesmo em uma liga tão poderosa rica como o Campeonato Inglês. “O jogador brasileiro continua muito valorizado e fico feliz de ser um deles. Espero estar à altura das expectativas”, acrescentou Fabinho.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!