Presidente da federação vê França em progresso e diz: ‘Não somos favoritos’

Apontada por muitos como uma das favoritas ao título da Copa do Mundo da Rússia, a França viu o presidente…


Apontada por muitos como uma das favoritas ao título da Copa do Mundo da Rússia, a França viu o presidente da própria federação nacional de futebol ir na direção contrária nesta quinta-feira. Em entrevista coletiva, Noel Le Graet considerou que a seleção nacional ainda está em processo de evolução e a excluiu dos favoritos ao título do torneio.

“A seleção da França está progredindo, não acho que é o melhor time do mundo hoje, mas no Brasil (em 2014) foi bem e chegou às quartas de final, depois foi à decisão da Eurocopa (em 2016). Então, está em certo progresso. Está perto dos favoritos, que são Alemanha, Brasil, Espanha e Argentina”, afirmou.

O próprio Le Graet, no entanto, reconheceu a qualidade de uma seleção que conta com nomes como os de Mbappé, Pogba, Griezmann, entre outros. “Nós temos qualidades técnicas acima da média, nossos jogadores atuam em grandes clubes. Nosso objetivo é chegar até o fim e todos no time querem isso, todo mundo é ambicioso.”

Se a qualidade técnica é inegável, o dirigente considerou que a principal vantagem da França para esta Copa do Mundo é a união do grupo. Afinal, o país já vivenciou crises de relacionamento e polêmicas entre os jogadores em Mundiais passados, nos quais decepcionou. Agora, Le Graet garantiu que a seleção aprendeu a lição.

“Eu tenho me sentido muito confiante há muito tempo, é raro ter um time em que os jogadores são tão próximos entre si. O grupo é muito unido e apoiador, os jogadores são incríveis em técnica e experiência. Todos eles estão fisicamente prontos e querendo jogar”, celebrou.

A França estreia na Copa do Mundo neste sábado, quando encara a Austrália em Kazan. As duas seleções estão no Grupo C do torneio, que conta ainda com o Peru e a Dinamarca.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!