Pity Martínez festeja adeus ao River com gols, mas lamenta por não jogar decisão

Contratado pelo Atlanta United, dos Estados Unidos, o meia Gonzalo "Pity" Martínez se despediu em grande estilo do River Plate…


Contratado pelo Atlanta United, dos Estados Unidos, o meia Gonzalo “Pity” Martínez se despediu em grande estilo do River Plate neste sábado. Depois de entrar em campo apenas no segundo tempo, substituindo De La Cruz, o jogador marcou dois gols, sendo um deles uma verdadeira pintura, e se tornou o grande nome da vitória por 4 a 0 sobre o Kashima Antlers, em Abu Dabi, pela decisão do terceiro lugar do Mundial de Clubes da Fifa.

Depois do confronto, o jogador festejou o fato de que deu adeus ao time argentino de forma bastante positiva, mas lamentou por não poder estar enfrentando o Real Madrid na decisão da competição nos Emirados Árabes. Se contra a equipe japonesa ele brilhou, na semifinal diante do anfitrião Al Ain o atleta desperdiçou uma penalidade quando o duelo estava empatado por 2 a 2 no segundo tempo. Em seguida, as equipes ficaram no 0 a 0 na prorrogação e os donos da casa triunfaram na decisão por pênaltis.

“Queria deixar o River bem, queria sair jogando. Senti uma emoção enorme e, felizmente, pude coroá-la com estes últimos dois gols e com o terceiro lugar”, afirmou Pity Martínez, para em seguida reconhecer: “Não era isso que viemos buscar. Viemos aqui para ser campeões, mas ao menos terminamos no pódio”.

Após iniciar a sua carreira profissional em 2011 pelo Huracán, também da Argentina, o meio-campista foi contratado pelo River Plate em 2015. Desde então, ajudou o clube a ganhar dois títulos da Copa Libertadores, dois da Recopa Sul-Americana, um da Copa Argentina e um da Supercopa Argentina.

“Estou muito agradecido a este clube, que me deu a possibilidade de crescer como jogador e como pessoa. E em campo eu tentei devolver o que ele me deu”, ressaltou o atleta, que também não descartou a possibilidade de retornar ao River no futuro. “Espero voltar um dia para seguir a conquistar triunfos”, projetou.

Antes do Mundial, Pity Martínez também foi o autor de um dos gols do time comandado por Marcello Gallardo na vitória por 3 a 1 sobre o Boca Juniors, em Madri, no confronto de volta da decisão da Libertadores.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora