Parceira do União é acusada de irregularidade em Guarulhos


A MPC Agenciamento Esportivo, empresa responsável pelas categorias Sub-15 e Sub-17 do União Barbarense, utilizava um campo público de Guarulhos sem permissão da prefeitura local, segundo a Secretaria de Esporte e Lazer do município na Grande São Paulo.

Ao LIBERAL, nesta quarta-feira, a pasta comunicou que descobriu a irregularidade há dez dias e que a empresa não está mais usando o local, conhecido como Ponte Grande. A secretaria ameaçava acionar a Justiça caso a situação não fosse normalizada.

Mas o presidente do União, Daniel de Castro, o Gordo, disse que as equipes Sub-15 e Sub-17 continuam treinando no campo. De acordo com ele, o imbróglio foi motivado por um conflito de interesses políticos entre a empresa e a prefeitura, que já se resolveram.

A reportagem tentou contato com os representantes da MPC, Adilson Pavão e Valmir Costa. As ligações para Pavão caíram na caixa postal. Costa chegou a atender a reportagem, mas afirmou que não poderia falar naquele momento. Depois, não atendeu às ligações e nem retornou o contato.

Pavão e Costa também eram investidores do União na Copa São Paulo de Futebol Júnior, neste ano. Após a competição, eles assumiram os times Sub-15 e Sub-17.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora