Palmeiras tenta fazer ataque funcionar em duelo com o Junior Barranquilla

Clube passou em branco nos dois jogos das semifinais do Campeonato Paulista diante do São Paulo e também contra o San Lorenzo, na Argentina


Foto: Cesar Greco - Ag Palmeiras - Divulgação
Em 19 jogos da temporada, o time de Felipão fez 24 gols, com uma média de 1,26 por duelo

Os altos investimentos do Palmeiras na contratação de atacantes não significaram, até agora, aumento do número de gols em 2019. Nos últimos três jogos, o time passou em branco. Por isso, o ataque titular formado por Dudu (R$ 19 milhões), Deyverson (R$ 18 milhões), Gustavo Scarpa (R$ 23 milhões) e Ricardo Goulart (empréstimo com opção de compra por R$ 43 milhões) chega pressionado para o jogo com o Junior Barranquilla, nesta quarta-feira, às 21h30, no Allianz Parque, pela quarta rodada do Grupo F da Copa Libertadores. “Não são apenas os atacantes que estão preocupados (com a falta de gols). Eles precisam da nossa aproximação. Estamos tentando resolver isso para criar mais chances”, disse o zagueiro Luan.

O Palmeiras passou em branco nos dois jogos das semifinais do Campeonato Paulista diante do São Paulo e também contra o San Lorenzo, na Argentina, na semana passada, pelo torneio sul-americano. A última vez que o time havia ficado três jogos sem marcar foi em maio de 2015, no empate com o Joinville (0 a 0 pelo Campeonato Brasileiro), na derrota para o Goiás (1 a 0 também pelo Brasileirão) e na igualdade com o ASA (0 a 0, pela Copa do Brasil).

Em 19 jogos da temporada, o time de Felipão fez 24 gols, com uma média de 1,26 por duelo. No ano passado, a média foi de 1,70 por partida. Os artilheiros do elenco são Scarpa e Goulart, com quatro gols cada.

O time vem compensando a baixa produção ofensiva com uma defesa sólida. No Paulistão, foram apenas seis gols sofridos e o melhor desempenho defensivo do torneio. O Palmeiras foi eliminado com a melhor campanha geral.

Outras razões tornam a vitória necessária na partida. O clube precisa se recuperar emocionalmente da eliminação no Campeonato Paulista e voltar a brigar pela liderança no Grupo F da Libertadores – hoje é o segundo colocado, a um ponto do San Lorenzo. Embora uma pequena parcela da torcida tenha protestado após a queda no Paulistão, o Allianz Parque estará lotado: 26 mil ingressos foram vendidos antecipadamente.

Com pouco tempo de preparação para a partida, Felipão teve apenas um dia para treinar com os titulares. Na última segunda-feira, os que atuaram no jogo com o São Paulo ficaram na parte interna da Academia de Futebol, fazendo exercícios de recuperação muscular. Victor Luis, que deixou o clássico de domingo com dores, participou de parte do aquecimento sem restrições. A imprensa só teve acesso aos primeiros minutos do treinamento.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora