No Chile, Grêmio encara primeira ‘decisão’ do ano diante da Universidad Católica

Na lanterna do Grupo H da Copa Libertadores, com apenas um ponto em dois jogos disputados, o Grêmio enfrenta a…


Na lanterna do Grupo H da Copa Libertadores, com apenas um ponto em dois jogos disputados, o Grêmio enfrenta a Universidad Católica nesta quinta-feira, às 19 horas (de Brasília), em Santiago, onde pode dizer que encara a sua primeira “decisão” do ano, pois um novo resultado ruim poderá deixar a equipe em situação muito difícil em sua luta para avançar às oitavas de final da competição.

O Rosario Central também só tem um ponto, mas marcou dois gols contra um do time de Renato Gaúcho e por isso ocupa a terceira posição da chave. A Universidad soma três na segunda colocação, enquanto a liderança é do Libertad, do Paraguai, com seis pontos.

Ao abordar o duelo desta quinta, o atacante Everton previu uma enorme pressão da Universidad Católica e chegou a admitir, em entrevista coletiva nesta quarta-feira na capital chilena, que “o importante é não perder”. “Temos de ter cuidado para não sermos surpreendidos no início da partida, quando a pressão deverá ser grande”, disse o jogador, que serviu a seleção brasileira nos últimos amistosos diante de Panamá e República Checa.

O zagueiro Kannemann está confiante em um bom resultado da equipe gremista. “Fomos melhores nas duas partidas. Nossos adversários, talvez, tiveram um melhor aproveitamento nas finalizações”, disse o jogador da seleção argentina. “Temos uma forma de jogar e acho que, se repetirmos (o desempenho) as últimas atuações, vamos conseguir o resultado necessário”, reforçou.

O zagueiro Leonardo Gomes concorda com Everton ao dizer que o mais importante para o Grêmio é somar ponto nesta quinta-feira, embora o resultado ideal seja uma vitória. “Quando perdemos com o Libertad, sabíamos que esse jogo seria o mais importante. Temos que entrar concentrados porque não podemos perder. É uma final”, enfatizou.

Na Universidad Católica, o técnico argentino Gustavo Quinteros poderá escalar o que tem de melhor à disposição em seu elenco para a partida. Em caso de vitória, a classificação para a fase mata-mata ficará próxima para o time chileno.

Quinteros deixará o atacante Diego Buonanotte no banco mais uma vez, adiando sua estreia na competição sul-americana. O jogador sofreu uma lesão no final de fevereiro e desde então não voltou ao time titular.

A armação das jogadas do time chileno ficará por conta de Edson Puch, que terá como responsabilidade abastecer o centroavante argentino Sebastián Saez.

No outro duelo que fechará a terceira rodada desta chave, Libertad e Rosario Central se enfrentam a partir das 21 horas (de Brasília) desta quarta-feira, em Assunção.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora