Naturalizado chinês, Elkeson estreia pela seleção e faz 2 gols nas Eliminatórias


O atacante brasileiro Elkeson, ex-Vitória e Botafogo, iniciou nesta terça-feira de forma muito positiva a carreira como jogador da seleção da China. Após cumprir o processo de naturalização, adquirir os documentos do país e mudar o nome para Ai Kesen, ele estreou pela equipe em partida contra as Ilhas Maldivas, fora de casa, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022, que será no Catar, e marcou dois gols na vitória por 5 a 0.

Elkeson foi a grande novidade do técnico italiano Marcello Lippi para os últimos compromissos e foi titular na partida disputada na capital das Maldivas, Malé. Em partida que marcou a estreia das duas equipes pelas Eliminatórias, a China não teve dificuldades. O time abriu dois gols de vantagem no primeiro tempo e na etapa final marcou outras três vezes. O atacante brasileiro anotou os dois últimos, um deles em cobrança de pênalti.

Quem também anotou na vitória foi a grande estrela chinesa, o atacante Wu Lei. O jogador de 27 anos pertence ao Espanyol, de Barcelona. A China volta a ter compromissos pelas Eliminatórias em outubro ao enfrentar Filipinas, também fora de casa.

Elkeson está na China desde 2013, é ídolo do Guangzhou Evergrande e é o primeiro jogador brasileiro a defender o país asiático. Como mostrou o Estado em agosto, a China prepara uma série de naturalizações de estrangeiros para reforçar a equipe. Somente brasileiros são cinco. O país conta ainda com um inglês, Nico Yennaris, e um norueguês, John Sater.

Além de Elkeson, a China vai contar também com Ricardo Goulart, também do Guanghzou Evergrande, Alan, do Tianjin Tianhai, Aloísio, do Guangdong Tigers, e Fernandinho, do Hebei Fortune. Todos já iniciaram o processo de naturalização e poderão defender a equipe em breve. Para isso, vão precisar adquirir documentos chineses, renunciar à cidadania brasileira e adquirir um nome chinês.

OUTROS JOGOS – A terça-feira foi de estreia nas Eliminatórias também para as principais seleções do continente. Fora de casa, na cidade de Yangon, pelo Grupo F, o Japão, atual vice-campeão asiático e que passou às oitavas de final da última Copa do Mundo, derrotou Myanmar por 2 a 0, com gols de Shoya Nakajima e Takumi Minamino.

A Coreia do Sul, pelo Grupo H, aplicou um 2 a 0 no Turcomenistão fora de casa, enquanto que a Austrália venceu com facilidade o Kuwait, também como visitante, pelo Grupo B por 3 a 0 – gols de Mathew Leckie (duas vezes) e Aaron Mooy. Outro representante asiático no último Mundial, a Arábia Saudita empatou por 2 a 2 contra o Yemen, longe de seus domínios, pelo Grupo D.

Em Hong Kong aconteceu o jogo com a maior polêmica, fora de campo, na rodada. A seleção da casa recebeu o Irã, pelo Grupo C, e a torcida vaiou bastante o hino nacional da China, virando de costas na hora da execução, como forma de protesto contra o governo chinês. Dentro de campo, os iranianos venceram a partida por 3 a 0.

Mesmo sendo sede da próxima Copa do Mundo, a seleção do Catar disputa as Eliminatórias porque elas valem também para a Copa da Ásia de 2023, competição na qual é a atual campeã. Pelo Grupo E, os catarianos receberam a Índia e ficaram no empate sem gols.

Nesta segunda fase das Eliminatórias Asiáticas, se classificam o primeiro colocado de cada um dos oito grupos e os quatro melhores segundos colocados.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora