Modric ou Varane será o 9º jogador a ganhar Liga dos Campeões e Copa no mesmo ano

Muitos números e estatísticas históricas envolvem uma final de Copa do Mundo. A Croácia, por exemplo, chega à sua primeira…


Muitos números e estatísticas históricas envolvem uma final de Copa do Mundo. A Croácia, por exemplo, chega à sua primeira decisão diante da França, que disputa o título pela terceira vez nos últimos seis Mundiais. Em meio às jogadas de efeito, gols, sistemas táticos e dados que estarão em jogo neste domingo, ao meio-dia (de Brasília), em Moscou, o meia croata Luka Modric e o zagueiro francês Raphael Varane podem entrar para a história como o nono jogador em todos os tempos a conquistar no mesmo ano a Liga dos Campeões da Europa pelo clube e a Copa pela seleção.

Ambos são jogadores do Real Madrid, da Espanha, que venceram o torneio de clubes mais importante do continente europeu no dia 26 de maio, em vitória por 3 a 1 sobre o Liverpool, da Inglaterra, no estádio Olímpico de Kiev, na Ucrânia. E agora decidem o título do Mundial, na Rússia, cada um defendendo o seu país.

Luka Modric é o capitão e organizador das principais jogadas da Croácia. Fez dois gols, deu uma assistência, correu 63 quilômetros e jogou 603 minutos até agora na competição. Aos 32 anos, o camisa 10 é considerado uma das estrelas do torneio e está cotado para receber o prêmio de melhor jogador da Copa do Mundo.

Raphael Varane, por sua vez, é um dos líderes do coeso elenco da França. Balançou a rede uma vez neste Mundial, bloqueou quatro finalizações dos adversários e correu 53,5 quilômetros nos 540 minutos em que esteve em campo. Aos 25 anos, o camisa 4 tem se destacado pela velocidade, posicionamento e técnica.

Ou o croata ou o francês entrará para o seleto grupo de atletas a ganhar as duas competições no mesmo ano. Esse feito foi registrado em apenas três Mundiais. Em 1974, os jogadores que fizeram o “duplo” foram Sepp Maier, Paul Breitner, Hans-Georg Schwarzenbeck, Franz Beckenbauer, Gerd Müller e Uli Hoeness. Eles ganharam a Copa dos Campeões – como a Liga dos Campeões era chamada na época – pelo Bayern de Munique e o Mundial pela Alemanha Ocidental.

Em 1998, o volante Christian Karembeu conquistou o torneio da Uefa pelo Real Madrid e a Copa do Mundo pela França, em casa – era reserva na seleção, mas entrou em quatro dos sete jogos daquela competição. E, em 2002, o lateral-esquerdo Roberto Carlos levantou a taça da Liga dos Campeões pelo clube madrilenho e esteve no pentacampeonato mundial do Brasil.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!