Maracanã inicia processo de transferência da administração do estádio

Nove dias após o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), anunciar o rompimento unilateral do contrato de concessão…


Nove dias após o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), anunciar o rompimento unilateral do contrato de concessão do Maracanã, o consórcio que administra o estádio informou nesta quarta-feira que deu início ao processo de transferência administrativa da arena. O prazo para a conclusão dos trâmites é 18 de abril.

A concessionária informou que o executivo Marcelo Furquim foi designado “para concluir as atividades remanescentes e realizar a transição das funções que vinham sendo executadas”. Ele assume no lugar de Mauro Darzé, que renunciou ao cargo após a decisão do governo.

Em entrevista concedida na semana passada, Witzel alegou que o rompimento do contrato se deveu a dívidas do consórcio com o Estado, que atingem R$ 38 milhões. O valor, segundo o governador, se refere às parcelas da outorga. O Maracanã foi concedido à iniciativa privada em 2013, com contrato previsto para durar 35 anos.

O consórcio, por sua vez, não reconhece a dívida. Em nota, a concessionária informou que os valores “seriam referentes à contrapartida pelo uso comercial das áreas do entorno do estádio, como o Célio de Barros, o Julio Delamare e adjacências, fato que não ocorreu em função da decisão unilateral do governo de tombar estes espaços”.

A decisão citada foi tomada pouco depois da concessão do Maracanã, ainda na gestão do ex-governador Sergio Cabral (PMDB), condenado pela operação Lava Jato.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora