Luxemburgo critica CBF e diz que Vasco briga para não cair


O técnico Vanderlei Luxemburgo admitiu nesta terça-feira que o Vasco tem como única ambição no Campeonato Brasileiro a busca pela permanência na primeira divisão. Na sua avaliação, o time de São Januário só poderá sonhar alto na próxima temporada, se mantiver seu lugar na Série A.

“O Vasco briga para se manter na primeira divisão. É a única proposta que existe”, afirmou o treinador, em entrevista ao canal Sportv. “No ano que vem, aí sim poderemos pensar em algo melhor. É um processo de reconquista da equipe. De buscar credibilidade de mercado, de uma série de coisas. Eu falei para os meus jogadores que temos a obrigação de manter o Vasco na primeira divisão.”

Com uma postura direta e aberta, Luxemburgo disse que vem recebendo críticas por conta do diálogo sincero com a torcida, ao evitar promessas de título. “Eu fui bem prático e isso incomoda. Dizem que quero fugir da responsabilidade, mas é preciso falar a verdade”, comentou o técnico, que anunciou seu diagnóstico sobre a situação atual do clube.

“O Vasco está desgastado, precisamos recuperar isso. É preciso se reestruturar. Empresa quebrada não vai receber dinheiro. O meu primeiro ato no Vasco foi abri-lo para a imprensa. É preciso uma gestão profissional, direcionada. Patrocinador precisa e quer aparecer. É preciso buscar um parceiro. O Vasco tem hoje um estádio ultrapassado, mas que pode se transformar em um arena. O torcedor do Vasco vai ter que entender que a equipe que eu tenho é essa”, declarou.

Conhecido torcedor do Flamengo, Luxemburgo fez elogios ao arquirrival do Vasco ao reconhecer os méritos do líder do Brasileirão. “No Brasil, o Flamengo está acima dos demais. Quem tem dúvida em dizer que o Flamengo é o melhor do Brasil? Gerson é fantástico, joga por todos os lados. Jogador chave. Bruno Henrique tem a característica do Flamengo. Agressivo na bola área, na tomada de decisão. Tem a característica do rubro-negro. Se joga no chão, vai para cima. Gerson mastiga a bola e faz ela ter um caminho”, comentou.

Na mesma entrevista, o técnico criticou a CBF em razão da convocação do atacante Talles Magno para amistosos da seleção sub-17, em preparação para o Mundial, no próximo mês. A convocação gerou um atrito direto entre a entidade e o clube carioca, que contava com o atleta de 17 anos para os últimos jogos pelo Brasileirão.

“Foi de uma falta de sensibilidade da CBF enorme. O clube precisa do jogador, está passando por dificuldades e a CBF vai lá e não libera o jogador para dois jogos que fizemos aqui. Faltou entender de futebol brasileiro. Falta algo na CBF. Não são do futebol”, criticou Luxemburgo.

“Jogador Só pode ser liberado na Data Fifa. Existe um contrassenso. Por que tirar meu jogador se não é Data Fifa? É preciso fazer com que os torneios de base coincidam com as datas da seleção principal”, declarou.

O Vasco, que chegou a figurar na lanterna da tabela antes da Copa América, ocupa no momento a 15ª posição, com 20 pontos, cinco acima da zona do rebaixamento.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora