Gustavo Henrique defende Victor Ferraz e diz que lateral é ‘vencedor’

Autor do gol do Santos no triunfo por 1 a 0 sobre o Corinthians, segunda-feira, no Pacaembu, o zagueiro Gustavo…


Autor do gol do Santos no triunfo por 1 a 0 sobre o Corinthians, segunda-feira, no Pacaembu, o zagueiro Gustavo Henrique saiu em defesa, nesta terça, de Victor Ferraz. Após o triunfo, a definição do finalista do Campeonato Paulista se deu nos pênaltis, com o lateral-direito falhando na última cobrança, o que determinou o triunfo corintiano por 7 a 6 e a queda da equipe da Vila Belmiro.

A falha de Victor Ferraz levou torcedores a criticá-lo por ser o líder de uma geração que ainda não faturou grandes títulos pelo clube – o lateral-direito está no Santos desde 2014, tendo sido campeão estadual em 2015 e 2016, torneios que Gustavo Henrique também conquistou. E o zagueiro refutou essa avaliação.

“Somos vitoriosos demais. Batalhamos a vida toda para chegarmos aqui. Milhares de pessoas gostariam de estar no nosso lugar. Me sinto vencedor por causa disso e o

Ferraz também. Futebol não é do jeito que a gente quer. Eu queria conquistar tudo. O Ferraz é 100% comprometido com o clube”, afirmou o zagueiro em entrevista coletiva nesta terça-feira no CT Rei Pelé.

Gustavo Henrique e Victor Ferraz foram protagonistas do triunfo santista nos 90 minutos. Afinal, foi do lateral-direito o cruzamento para o companheiro, de cabeça, marcar o único gol da partida. Nesta terça, então, o zagueiro elogiou a atuação do companheiro e prometeu apoio para que ele se recupere psicologicamente.

Após o confronto, Victor Ferraz foi às lágrimas e revelou até sacrifícios na vida pessoal para realizar o sonho de levantar uma taça pelo Santos como capitão. “Ele fez uma baita partida. Não é um pênalti perdido que vai apagar o que ele fez. Ele é experiente e vai dar a volta por cima. É nosso capitão, ele anima a gente” disse.

Fora do Paulistão, o Santos volta a jogar nesta quinta-feira pela terceira fase da Copa do Brasil. Vai ser o jogo de volta diante do Atlético Goianiense, na Vila Belmiro. Na ida, o time de Goiás venceu por 1 a 0. Assim, a equipe precisa de um triunfo por dois gols de diferença para se classificar sem nova disputa de pênaltis.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora