Grêmio se iguala ao SP como maior semifinalista do Brasil

O técnico Renato Gaúcho destacou a alegria de todos os gremistas após viver momentos de emoção com o desenrolar da partida


A classificação do Grêmio na Copa Libertadores, com uma vitória de virada por 2 a 1 sobre o Palmeiras, na terça-feira, no estádio do Pacaembu, em São Paulo, marcou um recorde para o Brasil na competição continental. Em sua 19ª Libertadores na história, o time gaúcho jogará pela 10ª vez nesta fase e, assim, se igualou ao São Paulo como representante brasileiro com mais participações em semifinais do torneio.

O técnico Renato Gaúcho destacou a alegria de todos os gremistas após viver momentos de emoção com o desenrolar da partida. “Falei na preleção: o nosso torcedor tem que se sentir muito orgulhoso por tudo que esse grupo vem fazendo nos últimos anos. Nosso grupo é muito unido, fechado. Eu me sinto privilegiado de estar à frente desse grupo”, apontou.

Foto: LUCAS UEBEL / GREMIO FBPA
Time gaúcho conquistou a vitória de virada por 2 a 1 sobre o Palmeiras

Esta será a terceira vez seguida que o Grêmio disputará as semifinais da Libertadores. Todas com Renato Gaúcho no comando. Em 2017, ano da conquista do tricampeonato continental, bateu o Barcelona, de Guayaquil (Equador), e avançou à final contra o Lanús, da Argentina. Na temporada seguinte, novo clube argentino pela frente, mas a derrota veio para o River Plate.

A semifinal deste ano será contra um adversário brasileiro. E pode ser o rival Internacional, que nesta quarta-feira tentará em casa, no estádio Beira-Rio, em Porto Alegre, reverter a vantagem obtida pelo Flamengo com a vitória por 2 a 0 no Rio de Janeiro. Os jogos serão nos 18 e 25 de setembro.

Além de se tornar o maior semifinalista brasileiro da Libertadores, o Grêmio obteve outras marcas importantes. Conseguiu a vitória de número 101 na competição, a maior entre os clubes do país. Ganhou do Palmeiras pela primeira vez na história no estádio do Pacaembu. Virou pela primeira vez uma derrota em mata-mata sofrida dentro de casa. E voltou a bater o rival alviverde na capital paulista depois de 11 anos.

“Foi uma vitória heroica, épica. Fazia 11 anos que o Grêmio não ganhava do Palmeiras aqui. Mais um recorde quebrado. Sabia que a equipe tinha condições de chegar aqui e ganhar o jogo. Tivemos forças para reagir”, ressaltou Renato Gaúcho. “O Grêmio tem a sua maneira de jogar, buscando a vitória em qualquer competição. Não vou mudar o esquema a cada partida que a gente não vence. Tenho total confiança no meu grupo”.

O técnico gremista, com as atenções voltadas agora para o Campeonato Brasileiro, inicia nesta quarta-feira a preparação para enfrentar o São Paulo, neste sábado, no estádio do Morumbi. Assim, o elenco permanece na capital paulista e poderá desfrutar ainda mais da vitória sobre o Palmeiras.

“Foi uma partida épica, de raça. O Grêmio gosta de ganhar, gosta da bola, de agredir. Tem, sim, o melhor futebol do Brasil, com resultado. Não ganhou em dois anos e meio seis títulos à toa. A gente respeita todo mundo. Agora, futebol bonito o Grêmio tem, sim. E o aproveitamento é sensacional”, completou Renato Gaúcho.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora