Goleiro boliviano espera repetir atuação de 2017 na estreia da Copa América


O goleiro Carlos Lampe teve uma atuação memorável na partida entre Brasil e Bolívia, disputada em La Paz, em outubro de 2017, pelas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2018. Responsável direto pelo 0 a 0, ele espera repetir a atuação memorável na partida de abertura da Copa América, nesta sexta-feira, no estádio do Morumbi, novamente diante da seleção brasileira.

“Eu peguei tudo. Seguramente foi uma das três melhores atuações da minha carreira”, disse o arqueiro em entrevista coletiva na tarde desta terça-feira. “Vamos enfrentar um ataque poderoso, de uma seleção que joga em casa e é uma das candidatas ao título da Copa América, mas esperamos poder segurar a pressão e conseguir um bom resultado”, disse o goleiro de 32 anos.

Aquela atuação de Lampe rendeu elogios da comissão técnica da seleção brasileira e também dos jogadores, entre eles, Neymar, que desperdiçou pelo menos três chances claras. O atacante do PSG foi cortado da Copa América por rompimento dos ligamentos do tornozelo direito e não poderá reencontrar o goleiro. “O Brasil tem uma infinidade de bons jogadores. Sai Neymar, entra Willian. É a mesma qualidade”, afirmou o boliviano.

Em seu último amistoso, a Bolívia perdeu para a França por 2 a 0, no domingo. Lampe afirma que o time vai corrigir os erros que cometeu diante dos atuais campeões do mundo. “Precisamos ficar mais com a posse de bola. Não podemos apenas tentar defender. Temos de fazer o nosso jogo”, afirmou.

A seleção boliviana realizou nesta quarta-feira no Centro de Treinamento do São Paulo, na Barra Funda, o penúltimo treino antes da estreia na Copa América. A imprensa só teve acesso aos 15 primeiros minutos da atividade. Nesta quarta-feira, o treino será fechado. Na quinta-feira, a primeira rival do Brasil na competição fará o reconhecimento do gramado do Morumbi, local da estreia.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora