Gil revela ter sido alvo de racismo no Uruguai: ‘Mesma coisa de sempre’


O zagueiro Gil disse após a partida do Corinthians contra o Montevideo Wanderers nesta quinta-feira que foi alvo de racismo durante a partida válida pela volta das oitavas de final da Copa Sul-Americana. O jogador deixou o campo irritado e não quis parar para dar mais detalhes sobre o que teria acontecido na zona mista.

“A mesma coisa de sempre. Mas está tranquilo”, comentou o jogador. Não é a primeira vez que Gil sofre racismo jogando pelo Corinthians. Em sua primeira passagem, em 2015, ele disse ter sido xingado de “macaco” durante a vitória sobre o Danubio por 4 a 0 pela Copa Libertadores.

Gil não informou se prestará queixa na delegacia. No duelo disputado na capital do Uruguai, ele permaneceu em campo os 90 minutos e atuou pela primeira vez ao lado de Henrique. Seu companheiro de zaga nos jogos anteriores, Manoel, foi poupado.

A delegação corintiana volta do Uruguai na tarde desta sexta-feira. No sábado faz um treino fechado para a imprensa e no domingo encara o Palmeiras pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro. O técnico Fábio Carille contará com força máxima para o jogo.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora