FPF vai advertir União por venda de ingresso

Entidade promete notificar clube por cobrança em setor em jogo da Copa São Paulo de Futebol Júnior


O União Barbarense será advertido pela FPF (Federação Paulista de Futebol) por ter cobrado ingresso para o acesso de torcedores a um dos setores do estádio Antonio Lins Ribeiro Guimarães, em Santa Bárbara d’Oeste, durante a partida contra o Novorizontino, na noite de quinta-feira, pela primeira rodada do Grupo 14 da Copa São Paulo de Futebol Júnior.

A federação comunicou que a cobrança foi irregular, pois não havia autorização da entidade. O clube está sujeito à multa, inclusive, caso haja denuncia ao TJD-SP (Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo).

Para entrada na cativa, setor coberto do estádio, o Leão da 13 cobrou R$ 10 por pessoa – os associados com cadeira assegurada entravam gratuitamente, mediante entrega da carteirinha. Uma funcionária recolhia o dinheiro dentro do estádio, no portão da escada que leva para o setor. Havia entrada gratuita, porém, pelo portão 1, que dá acesso à arquibancada geral.

Foto: Marcelo Rocha / O Liberal
Em campo, debaixo de chuva, Leão da 13 foi batido pelo Novorizontino

Conforme o artigo 37 do regulamento da competição, a cobrança só pode ocorrer se for autorizada previamente pela FPF, o que não é o caso. “A FPF irá advertir o clube”, informou a entidade, em nota.
O ex-presidente do União Dário Furlan, delegado responsável pela sede de Santa Bárbara no torneio, disse que alertou o clube sobre a irregularidade por volta dos 25 minutos do primeiro tempo, após reclamação de um torcedor. Depois do aviso, o alvinegro interrompeu a comercialização, de acordo com o dirigente.

Furlan afirmou que o Leão da 13 vendeu de 40 a 50 ingressos. Segundo ele, o fiscal da partida relatou o ocorrido à FPF ainda na quinta-feira, por meio de relatório. O ex-presidente unionista apontou que o União poderá ser multado pelo TJD-SP.

“O clube teria que ter pedido autorização para vender os ingressos ou fechar [a cativa] e não usar”, comentou. De acordo com Furlan, o clube também poderia ter liberado acesso à cativa apenas para aqueles que possuem cadeira fixa, enquanto os outros teriam a entrada barrada, sem possibilidade de compra de ingresso.

Diante da situação, o Leão da 13 precisará se explicar à FPF, em uma oitiva que deverá acontecer entre esta segunda e terça-feira. “Mas não é nada grave, porque aquilo ali [cativa] é uma coisa particular”, declarou o delegado.

Procurado pela reportagem, o atual presidente do União, Daniel de Castro, o Gordo, afirmou que não recebeu nenhum comunicado da FPF. “Só saberemos qual vai ser nossa posição após sermos notificados”, respondeu.

Surpresos

Torcedores foram pegos de surpresa pela cobrança de ingresso para entrada no setor coberto do estádio Antonio Lins Ribeiro Guimarães, em Santa Bárbara d’Oeste, na noite de quinta-feira, marcada pela forte chuva ao longo da partida.

Antes do jogo, o União Barbarense havia divulgado à imprensa que a entrada seria gratuita e exclusivamente pelo portão 1. O clube não mencionou a cobrança de ingressos. Na internet, o clube alvinegro também publicou que não haveria cobrança pela entrada, mas não informou o portão de acesso.

Devido à chuva, torcedores se dirigiram à cativa, diferenciada da arquibancada geral pela cobertura e assentos. Quando chegaram ao portão da escada, se depararam com a cobrança para obter acesso ao setor.
“Fica a indignação, porque pessoas se machucaram no corre-corre. A gente visualizou isso. Pais de família com crianças também, infelizmente tomando chuva”, protestou o comerciante Odair Alves, de 34 anos, que, diante da cobrança, preferiu assistir ao jogo debaixo d’água.

O aposentado Ibenicio Antonio da Silva, de 51 anos, foi com a esposa ao estádio, comprou ingresso para os dois na cativa e lamentou a situação. “Ou paga ou não assiste, porque choveu muito. Achei uma situação muito desagradável”, comentou. Também há reclamações na página do Leão da 13 no Facebook.

Dentro de campo, os unionistas viram a derrota do alvinegro para o Novorizontino, por 3 a 1, pela primeira rodada da Copa São Paulo de Futebol Júnior. A equipe voltará a jogar neste domingo, às 13h45, contra a Desportiva Ferroviária (ES), novamente no Antonio Guimarães.

Questionado pelo LIBERAL nesta sexta-feira, o presidente do União, Daniel de Castro, o Gordo não revelou se continuará com a cobrança.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!