Flamengo visita LDU em busca de classificação e tranquilidade na Libertadores


O Flamengo entra em campo às 21h30 (horário de Brasília) desta quarta-feira, em Quito, para encarar a LDU, pela quinta rodada do Grupo D da Copa Libertadores, em busca ao menos do empate que vai garantir a sua passagem antecipada às oitavas de final e também da tranquilidade que o faria buscar a liderança da chave no seu último compromisso neta etapa da competição.

Campeão carioca no último fim de semana, o Flamengo soma nove pontos, ao lado do Peñarol, mas está em primeiro na chave pelo melhor saldo de gols (7 a 4). A LDU tem quatro pontos, enquanto o San Jose soma apenas um. Em 8 de maio, enfrentará o clube uruguaio em Montevidéu. Assim, o compromisso desta quarta determinará se o time atuará em busca da liderança do grupo ou da classificação contra o Peñarol.

A missão dos flamenguistas não será fácil. Para a LDU interessa apenas a vitória e o time terá o apoio de 40 mil fanáticos torcedores, além de tradicionalmente utilizar bem os efeitos da altitude de 2.850 metros de Quito. Para piorar, o técnico Abel Braga suspenso por um jogo como punição ao Flamengo por demorar além do tempo no retorno ao campo após o intervalo na derrota para o Peñarol, no Maracanã, no último dia 3, não poderá ficar no banco de reservas – o auxiliar Leomir comandará a equipe.

Um fator positivo é a invencibilidade na Libertadores fora de casa. O Flamengo não perde como visitante desde 17 de maio de 2017, por 2 a 1, diante do San Lorenzo, em Buenos Aires. No ano passado, a equipe da Gávea não foi derrotada no exterior. Ganhou do Emelec, no Equador, e empatou com o Santa Fe, na Colômbia, e River Plate, na Argentina. Este ano, derrotou o San José, na Bolívia.

O ataque flamenguista vai poder contar com sua dupla titular. Gabriel volta ao time, ao lado de Bruno Henrique, após cumprir suspensão diante do San José, pela expulsão frente ao Peñarol. Diego, mais uma vez, fica como opção no banco de reservas, deixando a armação das jogadas para Everton Ribeiro e Arrascaeta.

“Sabemos que será um jogo complicado. Temos de entrar concentrados desde o início”, disse o volante Cuellar. “Vamos jogar de acordo com o que seja apresentado na partida. Será uma disputa dura. Mas eles vão ter de atacar, então vão deixar espaços para que possamos explorar”, completou o meio-campista William Arão.

Pablo Repetto, técnico da LDU, tentou tirar a pressão sobre seu time, ao dizer que uma “eliminação não seria tão grave, pois o time tem a possibilidade de disputar a Copa Sul-Americana”. Mas o fato é que o time tentará triunfar no Equador, complicando a situação do Flamengo.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora