Fato raro no Brasileirão, São Paulo terá time ‘ideal’ para pegar o Sport

Suspensões, lesões e convocações como a de Cueva para a seleção peruana impediram o treinador são-paulino de pensar na escalação inicial


Escalar o que tem de melhor no time titular neste Campeonato Brasileiro. Eis uma oportunidade rara para o técnico Diego Aguirre e que ele terá condição de aproveitar neste domingo, quando o São Paulo visitará o Sport na Ilha do Retiro, a partir das 16 horas, pela 18ª rodada.

Os poucos desfalques – Rodrigo Caio e Régis, ainda sem condições de jogo, e Edimar, em recuperação de entorse no tornozelo esquerdo – não figuram na equipe inicial do uruguaio. Até aqui, nas 17 partidas anteriores do torneio, o comandante quase sempre teve ao menos um titular fora de combate, seja por lesão, suspensão ou algum outro motivo.

“Obviamente que, para o treinador, ter mais opção ajuda. Espero que isso se reflita dentro de campo com uma vitória”, avisou Aguirre.

Logo na estreia, contra o Paraná, em 16 de abril, no Morumbi, o treinador decidiu abrir mão de dois então titulares (Arboleda e Petros) por conta do confronto diante do Atlético-PR, que seria disputado três dias depois, pela Copa do Brasil. Mas mesmo se tivesse optado por força máxima, não poderia contar com Diego Souza, em recuperação de uma amidalite, e Reinaldo, baixa devido a um estiramento muscular.

Reinaldo não se recuperou a tempo de enfrentar o Ceará, em Fortaleza, e o Fluminense, no Rio, pelas duas rodadas seguintes. A partir do duelo com os cariocas, aliás, Aguirre já não tinha à disposição Rodrigo Caio, que lesionou o pé esquerdo na partida anterior. O zagueiro era titular e estava cotado até para ser convocado por Tite para a Copa do Mundo da Rússia. Nunca mais jogou pelo São Paulo e, atualmente, em recuperação da cirurgia a que teve de se submeter, tornou-se a quarta opção para a posição.

Suspensões, lesões e convocações como a de Cueva para a seleção peruana impediram o treinador são-paulino de pensar na escalação inicial com todas as possíveis peças principais do seu tabuleiro.

Uma exceção aconteceu no primeiro jogo após o Mundial russo, diante do Flamengo. Ali, Rodrigo Caio já não poderia mais ser considerado um titular, dado o longo período ausente. Os demais desfalques foram Lucas Fernandes (suspenso) e Bruno Peres (recém-contratado, ainda aprimorava a forma física).

“Independentemente de quem jogue, o mais importante é que todos os jogadores já entenderam a forma da equipe atuar”, afirma o técnico uruguaio, tentando minimizar a importância de ter, diante do Sport, neste domingo, um São Paulo completo.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!