Ex-jogador americanense, Marcão morre aos 65 anos

Com passagens por São Paulo e São Caetano, Marcão foi técnico das categorias de base do Rio Branco na década de 90; ele estava internado em Araraquara


Morreu na madrugada desta sexta-feira (14), aos 65 anos, Marcos Benedito Marcelo, o ‘Marcão’, como era conhecido quando atuava como jogador profissional. Nascido em Americana, chegou a comandar as categorias de base do Rio Branco na década de 90.

Foto: Acervo Claudio Gioria
Marcão durante a passagem pelas categorias de base do Tigre, em 1997

Ele estava internado no Hospital São Francisco, em Araraquara, cidade onde morava atualmente com a esposa Ingrid Aparecida Sievert, de 56 anos. A causa da morte não foi divulgada pela assessoria de imprensa do hospital.

O corpo está sendo velado na Funerária Almeira, com sepultamento marcado para as 16h, no Cemitério São Bento, em Araraquara. No final de 2017, o ex-atleta foi diagnosticado com mal de Alzheimer.

Uma reportagem do LIBERAL, publicada em 29 de julho do ano passado, contou o drama vivido pelo ex-atleta – naquela semana ele havia se perdido durante 12 horas ao ir até a capital para realização de uma ressonância magnética.

Ele acabou se perdendo da esposa foi reaparecer no terminal rodoviário da cidade onde morava. “Eu acabei pedindo ajuda para a polícia, para os amigos do esporte, TV, rádio. A gente teve todo um amparo desses órgãos. Mas Deus pôs um anjo bom que o conduziu para o terminal rodoviário. Ele pegou o ônibus e veio para Araraquara”, explicou a esposa dele, à época, ao LIBERAL.

O Alzheimer teria sido motivado por um quadro de depressão vivido por Marcão após a morte de familiares – nos últimos anos ele perdeu o pai, mãe e irmão, informou Ingrid.

Marcão trabalhou na base do Rio Branco no fim dos anos 90. Como jogador, conquistou um vice-campeonato paulista com o São Paulo, em 1983, e encerrou sua carreira no São Caetano. Apesar de ser morador de Araraquara, ele possuia uma casa em Americana, no Jardim América.

O Rio Branco Esporte Clube lamentou a morte de seu ex-treinador. “Nossa gratidão por tudo que tem feito por nosso clube, Marcão. Vá em Paz”, diz a nota do Tigre.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora