Eto’o diz que Neymar vai marcar história do Barcelona ‘por muitos anos’


Em visita ao Brasil, onde disputou o clássico Come-Fogo, entre Botafogo-SP e Comercial, Samuel Eto’o lembrou dos seus tempos de Barcelona e não poupou elogios a Neymar, a quem considera um dos seus sucessores no time catalão. Na opinião do camaronês, o brasileiro vai marcar a história do Barça “por muitos anos”.

“As pessoas tinham um pouco de dúvida quando o Messi se machucou, perguntando como ficaria o Barcelona. Mas Neymar respondeu muito bem e creio que vai continuar assim. Depois do Messi, vai marcar a história do futebol por muitos anos, até que apareça outro Messi ou outro Neymar”, afirmou o atacante, em entrevista à TV Globo.

Eto’o, que atualmente defende o turco Antalyaspor, se refere à lesão que tirou Messi dos gramados por dois meses, entre setembro e novembro. Neste período, Neymar assumiu a liderança da equipe junto do uruguaio Luis Suárez e manteve o time na ponta do Campeonato Espanhol. É o artilheiro da competição, com 14 gols.

Para o camaronês, Neymar, Messi e Suárez seguem o caminho aberto por ele, Ronaldinho Gaúcho e Deco. O trio fez história no Barcelona há dez anos. “Criamos um estilo de jogo, uma maneira de jogá-lo. Interpretávamos o futebol como ele deve ser. Eu sempre digo, o que os jovens estão fazendo hoje, que é uma barbaridade, incrível, estão jogando de uma maneira incrível, é uma continuidade do que fizemos.

Eto’o também lembrou da final da Liga dos Campeões em que o time catalão se sagrou campeão na temporada 2005/2006. Naquele jogo contra o Arsenal, o Barcelona saiu atrás no placar e precisou buscar a virada no segundo tempo para vencer por 2 a 1 e levar o título.

“Quando estávamos perdendo na final por 0 a 1, para o Arsenal, eu reuni os jogadores no intervalo e disse: ‘Somos melhores que eles. Se corrermos uns pelos outros, vamos ganhar a partida. Porque, além de tudo, somos amigos'”, recordou o camaronês de 34 anos, que foi campeão europeu com o Barcelona também em 2008/2009, já sob o comando do técnico Josep Guardiola.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora