Definição de gerente volta a ser adiada

Rio Branco busca profissional para fazer 'meio-campo' entre atletas e diretoria, mas festas estão atrapalhando


[\img]Depois da recusa do ex-jogador José Eduardo Ferreira, o Rio Branco busca outros profissionais para assumir o cargo de gerente de futebol. O vice-presidente eleito Vanderlei Favarelli aguardava por uma definição ontem, mas os compromissos pessoais dos dois convidados à função, em virtude do feriado do Natal, fez com que novamente fosse adiada uma resposta. Agora, a expectativa é que no fim de semana ou no máximo entre segunda e terça-feira o Tigre já tenha uma confirmação.

A contratação de um gerente de futebol é tratada como prioridade pela nova diretoria riobranquense, que foi eleita neste mês e, mesmo sem ter tomado posse, já cuida do planejamento visando o Campeonato Paulista da Série A2. O clube busca um profissional que já tenha atuado como gestor em outras equipes, podendo auxiliar na busca por reforços e no papel de “meio-campo” entre jogadores e diretoria do clube americanense.

Até agora, o Rio Branco só tem dois atletas confirmados para a temporada 2016: o goleiro Vinicius Pontello e o volante Keitá, que já faziam parte do elenco da Copa Paulista e renovaram seus contratos. O cenário é bem diferente do ano passado. No Natal de 2015, o Tigre já tinha seu elenco formado, com 23 jogadores contratados e seis remanescentes. Desta vez, a diretoria corre para entregar um plantel com ao menos 20 atletas para o treinador Marcelo Bordon, que inicia os treinamentos dia 2 de janeiro.

Mistério. Vários reforços estão apalavrados com a diretoria, mas os nomes só serão revelados quando os pré-contratos forem assinados. Segundo Favarelli, entre 15 e 20 jogadores já têm acordo verbal para vestir a camisa alvinegra em 2016. A estreia do Rio Branco na Série A2 será no último fim de semana de janeiro, contra o Santo André. Na competição, os oito primeiros se classificarão às quartas de final, sendo que somente os dois finalistas conquistarão o acesso para a elite do futebol estadual. Por outro lado, os seis últimos serão rebaixados para a Série A3.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora