Cruzeiro ganha clássico e empurra o América-MG para zona da degola do Brasileirão

O técnico Mano Menezes havia deixado claro que o Cruzeiro não ia tirar o pé no Campeonato Brasileiro após o…


O técnico Mano Menezes havia deixado claro que o Cruzeiro não ia tirar o pé no Campeonato Brasileiro após o título da Copa do Brasil. E isso está acontecendo. Com força máxima, o time celeste venceu o América-MG por 2 a 1, em clássico realizado neste domingo no estádio Independência, em Belo Horizonte, pela 32.ª rodada.

Essa foi a segunda vitória seguida do Cruzeiro, que chegou aos 46 pontos e segue na zona intermediária da tabela de classificação, em oitavo lugar. Tem a mesma pontuação de Santos e Atlético-MG, que estão acima por terem mais vitórias: 13 a 12.

Por outro lado, o América-MG segue em queda livre. Sem vencer há nove jogos, o time comandado pelo técnico Adilson Batista estacionou nos 34 pontos e entrou na zona de rebaixamento, em 17.º lugar, por conta do empate por 1 a 1 entre Paraná e Vitória, em Curitiba.

O América-MG começou a partida com mais posse de bola, mas o Cruzeiro foi quem criou o primeiro lance de perigo. Aos sete minutos, Arrascaeta cobrou falta, Henrique desviou de cabeça na primeira trave e Barcos apareceu livre dentro da pequena área. O cabeceio do atacante argentino saiu torto pela linha de fundo.

Aos 17 minutos, o Cruzeiro abriu o placar com um golaço de Arrascaeta. O meia recebeu de Henrique, passou fácil por Matheus Ferraz e bateu no ângulo do goleiro João Ricardo. Na sequência, o América-MG respondeu em cruzamento de Ruy. Fábio espalmou para dentro da área e a zaga afastou.

Na frente do placar, o Cruzeiro recuou e viu o América-MG criar algumas oportunidades. A melhor delas foi em cabeçada de Luan defendida por Fábio. Já nos minutos finais, o time celeste acertou um contra-ataque e Thiago Neves só não ampliou porque João Ricardo salvou.

O Cruzeiro precisou de apenas quatro minutos no segundo tempo para deixar a vitória bem encaminhada. Henrique foi derrubado por Messias dentro da área e o árbitro assinalou pênalti. De cavadinha, Thiago Neves ampliou.

As primeiras vaias surgiam quando o América-MG diminuiu aos 25 minutos. Matheusinho tentou o drible em Egídio, mas a bola acertou o braço do lateral-esquerdo. Pênalti assinalado pelo árbitro e convertido por Rafael Moura, que havia acabado de entrar no lugar de Norberto. Ele bateu forte, no centro do gol, e Fábio caiu do lado direito.

Aos 35 minutos, Matheusinho foi puxado por Dedé dentro da área, mas desta vez o árbitro nada marcou, para revolta de Adilson Batista e dos jogadores americanos. Luan recebeu cartão amarelo por reclamação. Nos minutos finais, o América-MG ainda tentou o empate, mas o Cruzeiro se defendeu bem.

Os dois times voltam a campo no próximo sábado, pela 33.ª rodada. O América-MG recebe o Paraná, às 21 horas, novamente no estádio Independência, enquanto que o Cruzeiro encara o Atlético-PR, às 19 horas, na Arena da Baixada, em Curitiba.

FICHA TÉCNICA

AMÉRICA-MG 1 x 2 CRUZEIRO

AMÉRICA-MG – João Ricardo; Norberto (Rafael Moura), Messias, Matheus Ferraz e Carlinhos (Matheusinho); Juninho, Zé Ricardo, Ruy, Giovanni e Aderlan (Robinho); Luan. Técnico: Adilson Batista.

CRUZEIRO – Fábio; Edilson, Dedé, Leo e Egídio; Henrique, Ariel Cabral, Robinho (Lucas Silva), Thiago Neves (Mancuello) e Arrascaeta; Barcos (Raniel). Técnico: Mano Menezes.

GOLS – Arrascaeta, aos 17 minutos do primeiro tempo; Thiago Neves (pênalti), aos 4, e Rafael Moura, aos 25 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS – Zé Ricardo, Luan e Juninho (América-MG); Egídio (Cruzeiro).

ÁRBITRO – Héber Roberto Lopes (SC).

RENDA – R$ 98.805,00.

PÚBLICO – 9.423 pagantes.

LOCAL – Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG).

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!