Convocado, Emerson agradece técnicos de Americana: ‘Devo muito’

Lateral-direito da seleção frequentou três projetos sociais de futebol em Americana e mostra gratidão com as raízes


Convocado por Tite para os próximos amistosos da seleção brasileira, o lateral-direito Emerson disse nesta segunda-feira, em entrevista ao LIBERAL, que deve “muito” aos técnicos com quem trabalhou em Americana. Um deles é o ex-meia Aritana, que virou ídolo do Rio Branco nos anos 90.

Na cidade, Emerson frequentou três projetos sociais de futebol: o Guanabara, com o treinador Cícero Ivo, o Cissão; o Condor, com Antonio Marangoni; e o Unidos da Cordenonsi, com Cláudio de Oliveira Pinto, o Repiado.

Quer receber notícias do LIBERAL de Americana e região pelo WhatsApp? Clique para se inscrever

“As escolinhas de Americana, para mim, foram fundamentais, porque, quando eu comecei, foram eles que me deram as oportunidades, foram eles que me deram o gás que todo jogador precisa”, afirmou.

Foto: Real Betis / Divulgação
Às vésperas do primeiro contato com a seleção brasileira, o lateral-direito Emerson, de Americana, admitiu estar com “frio na barriga”

Dos 14 aos 17 anos, ele também recebeu treinos particulares de Aritana, que reside no município. De acordo com Emerson, o ex-riobranquense o ajudou a corrigir falhas técnicas.

“Eu não conseguia dar um passe com a perna esquerda, não conseguia chutar ao gol, não tinha um bom passe com a minha perna dominante, que é a direita”, contou o jogador, que nem sempre conseguia pagar Aritana pelas aulas. “Muitas vezes, ele fazia trabalho comigo sem eu pagar”.

Escute o novo episódio do podcast Além da Capa, do LIBERAL

A parceria terminou quando Emerson ganhou uma chance na base da Ponte Preta. Desde então, o lateral vive um “boom” na carreira.

Em três anos, ele teve passagem de destaque pelo Atlético-MG, foi contratado pelo Barcelona, se tornou titular da seleção pré-olímpica e, na última sexta, apareceu pela primeira vez na lista de Tite. Segundo Emerson, os treinadores de Americana contribuíram para que, hoje, ele tivesse nível de seleção brasileira.

“Hoje, a qualidade técnica que eu tenho é muito boa. Eu devo muito a esses caras, principalmente ao Aritana, que trabalhou especificamente isso comigo”, comentou o atleta de 20 anos, que atualmente joga por empréstimo no Real Bétis, da Espanha.

Foto: Instituto Jr. Dias - Divulgação
Emerson fala sobre crescimento que teve em Americana

Aritana acredita que seu pupilo estará na Copa do Mundo de 2022, no Catar. “Ele vai disputar. O Daniel Alves já passou da idade. Quem tem? Ele [Emerson] e mais um [lateral-direito]”, opinou.

Natural de São Paulo, Emerson chegou a Americana aos 8 anos e ainda tem familiares na cidade. Ele visitou o município nas últimas férias europeias, no meio deste ano. Em junho, ele e o vereador Juninho Dias (MDB) protagonizaram um jogo beneficente no campo do Unidos da Cordenonsi.

“Não posso deixar de destacar também o Junior Dias, que vem fazendo um projeto bonito no Zanaga também, com crianças, para outras modalidades também. Tem o futebol, tem o judô, tem várias coisas para a criançada”, elogiou.

Frio na barriga

Às vésperas do primeiro contato com a seleção brasileira, o lateral-direito Emerson, de Americana, admitiu estar com “frio na barriga”. Ele também prometeu que, enquanto for parte da equipe, vai aprender ao máximo com os companheiros e com a comissão técnica.

“Tem jogadores ali ídolos, tem jogadores experientes que eu vejo faz muitos anos jogarem. E estou com frio na barriga desde hoje para chegar lá e aprender, aprender com os profissionais da comissão técnica, com os jogadores”, disse o atleta nesta segunda-feira, ao LIBERAL.

Emerson vai integrar o elenco de Tite nos amistosos contra a Argentina, na Arábia Saudita, e a Coreia do Sul, nos Emirados Árabes Unidos. As partidas estão marcadas para 15 e 19 de novembro, respectivamente. O lateral de 20 anos será o segundo mais novo do time, atrás apenas de Rodrygo, que tem 18.

“Às vezes eu nem acredito nessa convocação, porque a gente almeja tanto, mas, quando chega, a gente fica sem reação, porque é uma marca muito, muito, muito, muito importante. Eu vou dar o meu melhor”, afirmou.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora