Com estreias de Cueva e Éverson, Santos marca aos 49min e vence Mirassol

Com o apertado triunfo, o Santos se recuperou da inesperada goleada sofrida diante do Ituano, por 5 a 1


Em dia das estreias de Cueva e do goleiro Éverson, o time misto do Santos sofreu para vencer o Mirassol, neste sábado, no estádio do Pacaembu, em São Paulo, pela sexta rodada do Campeonato Paulista. Jean Mota marcou o único e suado gol da partida aos 49 minutos do segundo tempo.

Com o apertado triunfo, o Santos se recuperou da inesperada goleada sofrida diante do Ituano, por 5 a 1, na rodada passada. O time santista segue na liderança do Grupo A do Estadual, agora com 15 pontos. Já o Mirassol continua com cinco, na quarta e última colocação do Grupo C.

Foto: Ivan Storti / Santos FC
Jean Mota marcou o gol da partida

Após fazer mistério nos últimos treinos, Sampaoli voltou a fazer mudanças na equipe neste sábado. Poupou titulares, em razão das recentes e desgastantes viagens do time, retomou a formação com apenas dois zagueiros e deu chance a dois estreantes: o goleiro Éverson e o meia-atacante Cueva.

Cueva nem chegou a ser apresentado oficialmente (seria na sexta, mas houve cancelamento em razão da tragédia no CT do Flamengo), fez poucos treinos com o demais companheiros, mas acabou sendo um dos destaques do time no morno primeiro tempo disputado no Pacaembu. Atuando como armador, mais centralizado, chamou o jogo e foi o responsável pela movimentação do setor ofensivo.

Mas a falta de entrosamento entre ele, Soteldo e Eduardo Sasha pesaram. Assim, Jean Mota e Diego Pituca eram os únicos a atuar de forma mais solta na primeira etapa. Aos poucos, o Mirassol acabou se armando bem na defesa e passou a ter facilidade para neutralizar as investidas dos mandantes.

No segundo tempo, sem mudanças na equipe, o Santos criou grande chance de abrir o placar logo aos 4 minutos. Em jogada de Jean Mota pela direita, Soteldo cruzou para Cueva, livre de marcação na área. O peruano dominou no peito e encheu o pé, mas a bola desviou em Gustavo Henrique e foi para fora.

Na sequência, Sampaoli devolveu dois titulares ao time, ao trocar Sasha e Cueva por Derlis González e Carlos Sánchez, respectivamente. As mudanças surtiram efeito e o ataque santista ganhou em volume e passou a pressionar a defesa do Mirassol.

A pontaria, contudo, comprometia as investidas da equipe. Aos 20, por exemplo, Soteldo desperdiçou chance incrível. Após finalização cruzada de Derlis, o venezuelano ficou livre na área para marcar. Mas pegou mal, praticamente com o gol livre, e mandou para fora, raspando a trave. Aos 30, Diego Pituca bateu colocado de fora da área, também para fora.

Nos minutos finais, o Santos tentou aumentar a pressão. Aos 47, Derlis bateu de longe e exigiu boa defesa do goleiro Tiago Cardoso. E, dois minutos depois, o mesmo Derlis bateu prensado dentro da área. A bola sobrou na pequena área para Jean Mota e o zagueiro, com vantagem para o santista, que conseguiu empurrar para as redes, diante do alívio da torcida.

Pela sétima rodada do Paulistão, o Santos volta a campo na segunda-feira da próxima semana, dia 18, para duelar com o Guarani, novamente no Pacaembu. Já o Mirassol jogará já a sexta, dia 15, contra o Ituano, fora de casa.

FICHA TÉCNICA:

SANTOS 1 x 0 MIRASSOL

SANTOS – Éverson; Matheus Ribeiro, Felipe Aguilar, Luiz Felipe (Gustavo Henrique) e Orinho; Yuri, Diego Pituca, Cueva (Carlos Sánchez), Jean Mota; Soteldo e Eduardo Sasha (Derliz González). Técnico: Jorge Sampaoli.

MIRASSOL – Tiago Cardoso; Daniel Borges, Willian Alves, Leandro Amaro e Carlos Renato; Riccieli, Léo Baiano, Wellington Simião, Jean Carlos (Maílton), Lelê (Carlão); Rodolfo (Zé Roberto). Técnico: Moisés Egert.

GOL – Jean Mota, aos 49 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS – Lelê, Riccieli, Aguilar.

ÁRBITRO – Douglas Marques das Flores.

RENDA E PÚBLICO – Não disponíveis.

LOCAL – Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP).

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora