Com DM cheio e atletas em transição, Gilson Kleina ganha reforços na Ponte Preta


Com mais cinco dias de preparação para o próximo jogo da Ponte Preta na Série B do Campeonato Brasileiro, Gilson Kleina deve promover mudanças no time titular. As trocas são explicadas por necessidade e opção técnica. Por um lado, o treinador conta com as estreias do volante Lucas Mineiro e do meia Renato Cajá para o embate diante do Paraná, na próxima quarta-feira, no estádio Durival de Britto, em Curitiba, pela 24.ª rodada.

A dupla foi contratada no meio de setembro e tem grande possibilidade de ser titular no Paraná – o armador, prestes a iniciar a sua quinta passagem pelo clube, ainda depende de regularização do empréstimo junto ao Juventude no Boletim Informativo Diário (BID).

Outro possível “reforço” é Dadá. O atleta se envolveu em uma polêmica no Instagram com um torcedor, durante intertemporada em Bragança Paulista (SP), e foi afastado dos treinamentos por uma semana. Reintegrado ao plantel, o jogador emprestado pelo Água Santa pode voltar a ser relacionado, até pela carência de opções da comissão técnica no sistema ofensivo.

Por outro lado, o comandante da Ponte Preta ainda segue sem poder contar com peças importantes. O meia Rafael Longuine e o atacante Marquinhos estão entregues ao departamento médico e ainda não há um prazo confirmado para ficarem à disposição – no caso do último, a expectativa é de mais duas semanas de recuperação.

O lateral-esquerdo Guilherme Guedes e o atacante Tiago Marques, sem atuar há mais de um mês, estão na transição física, mas ainda sem perspectiva de retorno.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora