Com apoio da torcida, Rio Branco joga contra o Mauá neste sábado


Foto: João Carlos Nascimento - O Liberal.JPG
O maior público foi no empate em 1 a 1 com o União Barbarense, quando 1,8 mil pessoas estiveram presentes no Décio Vitta

Invicto há quatro jogos, o Rio Branco conta com a presença em massa da torcida no duelo deste sábado, contra o Mauá. As equipes se enfrentam às 15 horas, no Estádio Décio Vitta, em Americana, pela segunda rodada da terceira fase do Campeonato Paulista Sub-23 Segunda Divisão. A Rádio VOCÊ (AM 580) transmite a partida.

Neste ano, o DV recebeu uma média de 506 pessoas por partida. O maior público foi no empate em 1 a 1 com o União Barbarense, quando 1,8 mil pessoas estiveram presentes. Sem o clássico, a média passa a ser de 344 pagantes por jogo.

O gerente de futebol Tiago Bernardi espera um maior número de torcedores no confronto deste sábado, principalmente porque o Tigre largou na terceira fase com uma vitória fora de casa, sobre a Itapirense, por 1 a 0, na semana passada.

“Pela camisa e pela força do Rio Branco, a gente sempre espera que venha mais torcida. Eu acho que a torcida ainda não despertou, não está vindo, comparecendo em um bom número. Mas eu acredito que, com a nossa vitória fora de casa, tem tudo para aumentar o público”, comentou.

O clube tenta atrair o torcedor de diferentes maneiras. Já houve, inclusive, uma ação promocional no Centro de Americana, com a presença de um tigre, o mascote riobranquense.

O departamento de marketing promove atrações no intervalo das partidas. Neste sábado, o público poderá assistir à apresentação do grupo Cia Hip Hop Connection Academia de Dança JK.

“É importante a torcida vir. Faço um apelo para que eles venham prestigiar, porque a gente está no caminho certo”, afirmou o técnico Marcos Campangnollo.

EM CAMPO. O Rio Branco aparece em segundo lugar no Grupo 15, com três pontos, mesma pontuação do líder Flamengo, que leva vantagem no critério de cartões amarelos.

O Mauá está na lanterna da chave, sem nenhum ponto. Na primeira rodada da terceira fase, a equipe perdeu em casa pelo Flamengo, por 1 a 0.

“Eu enfatizei muito o pé no chão. Temos de fazer o arrozinho com feijão nosso de sempre e não se empolgar porque estamos jogando dentro de casa, porque é uma equipe que pode nos surpreender. Estamos bem consistentes, bem focados”, declarou Campangnollo.

O Tigre tem quatro desfalques. O zagueiro Crepaldi, o lateral-direito Patrik e o atacante Lucas Duni estão fora por contusão, enquanto o meia Felipinho cumpre suspensão por ter acumulado três cartões amarelos.

O adversário não terá o zagueiro Vidoto, suspenso. Ele é o artilheiro do time com seis gols.

Rio Branco e Mauá nunca haviam se enfrentado na história, de acordo com o jornalista e historiador Gabriel Pitor.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora