Cássio defende clássico com duas torcidas: ‘Mas precisam saber se comportar’


O goleiro Cássio concedeu entrevista coletiva nesta quarta-feira no CT Joaquim Grava, em São Paulo. O herói da classificação do Corinthians para a decisão do Campeonato Paulista comentou sobre o duelo contra o São Paulo e disse que preferiria que as partidas tivessem a presença de torcedores dos dois times.

“Honestamente não gosto (de torcida única). Preferia as duas torcidas. Mas as torcidas precisam se comportar. É preciso que não tenha mais brigas como a gente vê. Na Libertadores teve. Não estou para defender a minha ou julgar a adversária, mas fica difícil. Às vezes até morte tem. Vejo vídeos antigos dos estádios divididos, provocações. Seria legal”, comentou.

O jogo de ida, neste domingo, às 16 horas, no estádio do Morumbi, terá apenas torcedores do São Paulo. O clube tricolor informou que já foram vendidos 13.400 ingressos para o duelo. A volta está marcada para a Arena Corinthians, no próximo dia 21, somente com corintianos. Há a possibilidade, portanto, de o time tricolor ser campeão sob olhares apenas da torcida adversária.

“A Ponte Preta tinha essa chance e a gente ganhou o título (em 2017)”, rebateu Cássio. “Difícil comparar também (com a decisão do ano passado, quando o Corinthians foi campeão no estádio do Palmeiras). Nem vamos ficar pensando nisso. Vamos trabalhar para fazer um grande jogo no Morumbi e outro grande em casa. Temos que nos preparar bem”, complementou.

Cássio preferiu destacar que o Corinthians pode ser tricampeão estadual pela quarta vez na história. Hoje, o clube alvinegro divide com o Santos a marca de ser três vezes tri. “São coisas que entram para a história, vamos contar para os filhos e netos. Mas futebol é dentro de campo que a gente resolve as coisas. Se chegarmos ao título, ficará marcado”, afirmou.

A última vez em que o Corinthians conseguiu erguer por três vezes consecutivas a taça do Paulistão foi há 80 anos, em 1939. O elenco tem ao menos um bom motivo para acreditar em acabar com esse tabu. O time leva vantagem sobre o São Paulo em decisões do Estadual. De nove finais, o clube do Parque São Jorge venceu seis.

Mas para Cássio não há favoritismo. “São situações que os dois lados vem com pressão. O São Paulo por não chegar à final há um bom tempo. E a gente, como vem ganhando títulos, há essa pressão de ganhar sempre. Jogamos em casa na decisão, mas é 50% para cada lado. As duas equipes tem coisas para serem pressionadas, faz parte. Espero que essa pressão de estar na final aconteça sempre”, comentou.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora