Campangnollo descarta três zagueiros no Rio Branco

Em busca de ofensividade, treinador montou a equipe no 4-2-3-1 para a partida decisiva contra o Guarulhos, no domingo


Em busca de mais ofensividade, o técnico do Rio Branco, Marcos Campangnollo, decidiu mudar o esquema da equipe para a partida deste domingo, contra o Guarulhos. Nesta sexta-feira, em treino coletivo, ele abriu mão da formação com três zagueiros e montou o time no 4-2-3-1.

Campangnollo sacou o defensor William e adicionou Bismarck no meio-campo. As outras novidades são o retorno do lateral-esquerdo Leandro Guizi, que estava havia duas semanas no departamento médico, e a entrada do volante Rafael Cursino na vaga de Maranhão, suspenso.

Foto: Marcelo Rocha / O Liberal
Rafael Cursino: Jogador esteve ontem na Rádio VOCÊ (AM 580) e formar meio de campo do Rio Branco

A equipe titular iniciou o treinamento com: Alan; Patrik, Crepaldi, Wellerson e Leandro Guizi; Kayo e Rafael Cursino; Bismarck, Felipinho e Thiago; Gabriel Braga.

“A gente precisa ganhar o jogo. Não podemos ficar lá atrás somente. Por isso que eu coloquei uma equipe mais ofensiva”, justificou o treinador após o coletivo, em entrevista ao LIBERAL.

No meio da atividade, Rafael Cursino foi substituído pelo meio-campista Léo. O treinador tem dúvidas para essa posição. “O Rafael Cursino tem um bom passe, mas, na marcação, é muito lento”, disse Campangnollo.

Foto: Marcelo Rocha / O Liberal
Marcos Campangnollo descartou utilizar três zagueiros no Rio Branco

Se não estivesse suspenso, Maranhão continuaria como titular nesse setor, porque costuma dar mais “sustentação” para a defesa, de acordo com o técnico.

Excesso

Durante o coletivo, houve momentos em que os jogadores, principalmente do time reserva, exageraram na vontade.

O zagueiro Wellerson, numa dividida na área adversária, chegou a sofrer um corte no rosto e precisou ser atendido pelo fisioterapeuta Diogo Amaral. Em outra oportunidade, o volante Micael levou bronca de Campangnollo por ter dado um carrinho.

“Para mim, mostrar vontade é valendo mesmo os três pontos. Eu gosto de atleta que jogue. Jogador de treino, para mim, não interessa. E a gente vê algumas situações que aconteceram no treino hoje [sexta] que já foram feitas no jogo e não tiveram tanta eficiência assim”, apontou o treinador.

Rio Branco e Guarulhos se enfrentam às 10 horas, no Estádio Décio Vitta, em Americana, pela última rodada da segunda fase do Campeonato Paulista Sub-23 Segunda Divisão.

Somente uma vitória garante o Tigre para a a sequência da competição. Em caso de empate ou de uma derrota, a equipe americanense passará a depender de outros resultados.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora