Camisa 1 trava batalha contra o câncer há 6 anos

Rogério Baumgarten descobriu um melanoma em 2013 e, desde então, tem travado uma batalha contra a doença


Goleiro titular do Rio Branco em 1990, Rogério Baumgarten está na luta contra câncer. Ele descobriu um melanoma em 2013 e, desde então, tem travado uma batalha contra a doença.

O ex-jogador mora num sítio em Domingos Martins (ES), sua cidade natal, onde desfruta da aposentadoria. “Só pescando, tomando a minha cervejinha”, conta.

Foto: Divulgação
Rogério Baumgarten luta contra o câncer há seis anos

Rogério também costuma ir para seu apartamento na capital Vitória, que fica a 50 quilômetros de distância. Nem todas as viagens, porém, são a lazer. Há momentos em que o destino é a quimioterapia. “O tratamento está indo bem”.

O câncer já resultou numa perda para o ex-atleta. A doença tirou a vida de sua esposa, em 2016. À época, Rogério tinha uma empresa de radiocomunicação em Vila Velha (ES). Ele decidiu fechá-la após a morte da mulher e, a partir daí, não trabalhou mais.

Foto: Arquivo / Claudio Gioria
Macedo e Rogério em treino do Rio Branco

Hoje aos 59 anos, Rogério formou a espinha dorsal do Rio Branco que subiu para a primeira divisão estadual. O ex-goleiro atuou em 38 dos 42 jogos daquela campanha.

Listen to "#8 - O Rio Branco de 90 às vésperas dos 30" on Spreaker.

“Para mim, foi importante conquistar esse acesso para a primeira divisão, não só para mim, mas para a cidade, para o elenco”, lembra.

Clique aqui e confira as fichas técnicas de todos os jogos do Rio Branco na campanha do acesso

Ele havia chegado ao clube justamente no ano do acesso, por empréstimo do Bahia. Rogério pendurou as luvas em 1996, depois de ser campeão catarinense pela Chapecoense.

Foto: Arquivo / Claudio Gioria
Rogério era o titular do Tigre em 1990

Ele revela que tinha uma decepção com o mundo da bola. “Não quis mais porque os clubes não me pagavam”, aponta o ex-jogador, que não mais quis saber de futebol. Depois, se mudou para os EUA. Na ocasião, foi atrás da irmã, que já morava no país. Rogério ficou em Boston, de 1997 até 2003, onde montou uma empresa de construção e demolição.

“Como eu tinha desistido aqui, eu fui para batalhar lá. Lá eu me dei bem pra caramba, fui logo legalizado, era cidadão americano”.

Ele voltou para o Brasil em 2003 e logo comprou a empresa de rádio comunicação em Vila Velha. Agora, o maior compromisso do ex-goleiro, que fez história no Rio Branco, é com a própria saúde.

Veja todas as reportagens do especial ‘Histórias de quem fez o auge’

– Passo a passo da campanha: plano começou um ano antes
– Acesso lançou Macedo para o cenário nacional
– Gilson veio para jogar e se tornou morador
– Os dois funcionários que seguem por aqui
– Goleiro reserva chegou ao topo do mundo em 2002
– Camisa 1 trava batalha contra o câncer há 6 anos
– Elenco do Tigre ‘formou’ técnicos
– Ex-jogadores se aventuram em outras áreas
– Preparador Fred Smania virou braço direito de Picerni
– Carisma: Afrânio foi o elo da equipe

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora