Atlético-MG se despede da Libertadores com time misto e Sul-Americana na mira


O Atlético Mineiro vai entrar em campo com as atenções divididas para a sua despedida na Copa Libertadores. Já eliminado da competição, mas ainda com uma vaga na segunda fase da Copa Sul-Americana na mira, o time usará um time misto no duelo com o Zamora, em Barinas, na Venezuela, a partir das 19h15 (horário de Brasília) desta terça-feira, pela rodada final do Grupo E.

Com uma campanha decepcionante nesta fase da competição, após passar pelos uruguaios Danubio e Defensor nas etapas preliminares, o Atlético-MG perdeu quatro jogos e só venceu uma vez em seu grupo, exatamente contra o Zamora, com uma virada emocionante no Mineirão, definida com o placar de 3 a 2.

O Grupo E já tem os seus dois classificados às oitavas de final definidos – Nacional do Uruguai e Cerro Porteño, que se enfrentam nesta terça pela liderança em Montevidéu. E a Zamora e Atlético-MG resta a briga pelo terceiro lugar e a vaga na Sul-Americana. Ambos estão com três pontos, mas o empate favorecerá os venezuelanos, à frente na classificação pelo saldo de gols: -3 a -5.

O Atlético-MG garante ter a vaga na Sul-Americana como objetivo, mas a sua prioridade no momento parece ser o Campeonato Brasileiro. Afinal, vai poupar alguns dos seus principais jogadores, que nem viajaram para a Venezuela, já pensando no duelo de domingo contra o Palmeiras pelo torneio nacional, competição em que largou com três vitórias e ocupa a liderança por ser o único clube com 100% de aproveitamento.

O técnico interino Rodrigo Santana já não podia contar com o volante Elias, suspenso, e o atacante Geuvânio, que não foi inscrito na Libertadores. Mas também optou por dar um descanso a mais quatro jogadores: o goleiro Victor, o lateral-direito Guga, o atacante Chará e o centroavante Ricardo Oliveira.

“Nossa ideia é sempre competir com os melhores que a gente tem no momento. Foi analisado, estudado com a toda comissão técnica, departamento médico, fisiologia. A gente sabe que esses três jogos (do Brasileirão) desgastaram bastante, a gente já vinha de final (do Mineiro), jogos de Libertadores. A gente sabe que tem jogador que se doou bastante e não teria condições de jogar na Venezuela”, justificou Santana.

Isso fará com o que o Atlético-MG atue com um time misto, sendo que alguns jovens formados na base do clube receberão uma chance como titular em um compromisso da Libertadores, como o goleiro Cleiton e o centroavante Alerrandro, que já marcou oito gols pelo time em 2019.

Além disso, outra atração do time vai ser o meia Nathan, autor de um dos gols time no triunfo de sábado sobre o Ceará, pelo Brasileirão, e que precisa mostrar serviço para permanecer no Atlético-MG, pois seu contrato de empréstimo junto ao Chelsea se encerrará no fim de junho. “Fico feliz com a oportunidade como titular. Me preparo diariamente para atender às expectativas”, disse.

Interessado na vaga na Sul-Americana, o Zamora poupou vários titulares na sexta-feira, quando venceu por 2 a 0 o Aragua, pelo Torneio Apertura da Venezuela, em que ocupa apenas a nona posição. O time está animado após encerrar uma série de 17 derrotas na história da Libertadores ao bater o Cerro Porteño em seu compromisso anterior. E espera segurar o Atlético-MG em um duelo realizado sob a sombra da crise política e econômica na Venezuela para disputar outro torneio continental na sequência da temporada.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora