Atlético-MG obtém licença de instalação e vai iniciar obras da arena em janeiro


Em reunião nesta sexta-feira, o Conselho Municipal de Meio Ambiente de Belo Horizonte aprovou por unanimidade o pedido de licença de instalação (LI) da Arena MRV. As obras da futura casa do Atlético-MG terão início em janeiro de 2020.

Com capacidade para 46 mil torcedores, o estádio será erguida no bairro Califórnia, na região noroeste da capital mineira, em terreno de 130.000 m², doado pelo empresário Rubens Menin, cofundador, CEO e chairman da MRV Engenharia.

“É uma honra poder anunciar para a torcida do Galo que as obras do estádio irão começar. Tenho certeza que, na nossa nova casa, vamos ser ainda mais gigantes e alcançar grandes conquistas”, afirmou Sérgio Sette Câmara, presidente do Atlético-MG, em entrevista ao site oficial do clube.

A obra do estádio está orçada em R$ 410 milhões. Esse dinheiro virá da venda de naming rights do local para a MRV (R$ 60 milhões), venda de 50,1% do Shopping Diamond Mall para a Multiplan (R$ 250 milhões), além da venda de cadeiras cativas e camarotes (por aproximadamente R$ 100 milhões).

Segundo o Atlético-MG, com intervenções viárias, projetos sociais e estrutura moderna para receber diversos tipos de evento, a Arena MRV trará ganhos significativos não apenas para a região noroeste de Belo Horizonte, mas para toda a capital mineira.

“A data de hoje ficará na história do clube, com mais essa conquista. Cerca de R$ 80 milhões vão ser empregados para obras de melhorias na infraestrutura urbana da região. Estamos muito felizes com essa decisão favorável e já vamos iniciar a obra. Mais uma etapa cumprida para tornar real o sonho dos atleticanos”, afirmou Bruno Muzzi, CEO da Arena MRV.

A empresa responsável pela construção da Arena MRV será a Racional Engenharia. O novo estádio será uma Arena Multiuso e contará com 40 bares, 68 camarotes e 2.400 vagas de estacionamento. Com estimativa de finalização de obras em 30 meses, o local poderá ser inaugurada em meados de 2022.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora