Após tropeços, São Paulo deve jogar fase preliminar da Libertadores pela 3ª vez

O empate sem gols diante do Sport, segunda-feira, representou a segunda chance seguida desperdiçada pelo São Paulo de tomar do…


O empate sem gols diante do Sport, segunda-feira, representou a segunda chance seguida desperdiçada pelo São Paulo de tomar do Grêmio a quarta posição do Campeonato Brasileiro, colocação que assegura uma vaga direta na fase de grupos da Copa Libertadores. Se ficar fora do G4, o time são-paulino precisará passar pela “pré-Libertadores”, as fases preliminares do torneio, algo que aconteceu em outras duas ocasiões na história do clube, mas em formato diferente.

O São Paulo jogou o confronto prévio em 2013 e 2016, edições em que os clubes brasileiros tinham de passar por apenas um “funil” para se garantir entre os 32 participantes dos oito grupos da Libertadores. A partir de 2017, a Conmebol ampliou o tamanho do torneio, de 38 para 47 equipes, o que consequentemente inchou as preliminares. Agora, são três fases prévias. Os brasileiros entram na segunda.

A boa notícia para os são-paulinos é que a fase preliminar costuma reunir rivais mais fáceis. Não à toa, dos 25 confrontos envolvendo times do País até hoje apenas em duas ocasiões eles perderam. O Corinthians caiu para o desconhecido Tolima, da Colômbia, em 2011, e a Chapecoense não passou pelo Nacional, do Uruguai, neste ano.

A própria experiência são-paulina nessa etapa não teve grandes sustos. Em 2013, o time goleou o Bolívar por 4 a 0 em casa e pôde se dar ao luxo até de perder o duelo de volta (4 a 3) para avançar. Em 2016, o adversário foi a Universidad César Vallejo. Apesar do confronto mais equilibrado, o clube se classificou para a fase de grupos após empatar por 1 a 1, no Peru, e ganhar por 1 a 0, em casa.

A má notícia é que, além de elevar os custos de logística, o clube terá de apertar seu calendário, pois a segunda fase preliminar da Libertadores está marcada para 5, 6 e 7 de fevereiro. O Campeonato Paulista já estará em andamento.

Tudo isso poderá ser evitado, é claro, se a equipe de André Jardine ultrapassar o Grêmio no domingo. Os clubes estão empatados em pontos (63), mas os gaúchos levam a melhor no número de vitórias (17 a 16). Enquanto os são-paulinos visitam a Chapecoense, os gremistas recebem o Corinthians em sua arena. Os jogos serão às 17h.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!