Após seis meses no cargo, Allardyce deixa o comando do Everton

O técnico Sam Allardyce foi demitido nesta quarta-feira do Everton depois da sua aposta em um futebol pragmático se mostrar…


O técnico Sam Allardyce foi demitido nesta quarta-feira do Everton depois da sua aposta em um futebol pragmático se mostrar impopular entre os torcedores, embora tenha ajudado o clube a se manter na elite do futebol inglês.

Anunciado como técnico do Everton em 30 de novembro de 2017, Allardyce havia assinado um contrato por 18 meses. E o treinador tirou o time da zona de rebaixamento, o levando a terminar o Campeonato Inglês na oitava posição no domingo.

“Sam foi trazido em um momento desafiador na temporada passada para nos dar alguma estabilidade e estamos gratos a ele por ter feito isso”, disse Denise Barrett Baxendale, o novo executivo-chefe do Everton. “No entanto, tomamos a decisão de que, como parte de nosso plano de longo prazo, contratar um novo técnico neste verão (europeu) e iniciaremos este processo (de busca por uma substituto) imediatamente.”

A imprensa britânica informou que Marco Silva, que comandou Hull e Watford no Campeonato Inglês nas últimas duas temporadas, poderia assumir o time. O Everton, inclusive, tentou tirar Silva do Watford antes de contratar Allardyce como substituto para o despedido Ronald Koeman. O Watford apresentou uma queixa à Premier League sobre a conduta do Everton na tentativa de trazer Silva, que deixou o Watford em janeiro.

Nesta quarta-feira, Allardyce poderia estar convocando a Inglaterra para a Copa do Mundo, mas acabou mesmo sendo demitido de outro clube do país. Ele foi anunciado como técnico da seleção após a Eurocopa de 2016, mas ficou apenas 67 dias no cargo, caindo após ser gravado fazendo declarações sobre uma forma de burlar as regras de transferência no futebol inglês.

Desde então, ele guiou o Crystal Palace e agora o Everton a terminar de modo seguro o Campeonato Inglês após correrem risco de rebaixamento, confirmando o seu status de “bombeiro” para clubes em dificuldades. Isso foi, porém, insuficiente para mantê-lo no time de Liverpool para a próxima temporada.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!