Após 11 anos, Rio Branco pode ter disputa na urna

Eder Duarte estuda sair à presidência do clube no Conselho Deliberativo, enquanto Gilson Bonaldo já é candidato


O Rio Branco pode voltar a ter uma disputa pela presidência do clube dentro do CD (Conselho Deliberativo) depois de 11 anos. Isso porque, nesta segunda-feira, o advogado Eder Duarte anunciou que estuda concorrer ao cargo. Ele enfrentaria Gilson Bonaldo, que confirmou sua candidatura na semana passada.

As eleições começam nesta terça-feira, no estádio Décio Vitta, em Americana, com primeira chamada às 19h30 e a segunda às 20 horas.

Foto: João Carlos Nascimento / O Liberal
Eder mencionou sua posição nesta 2ª

Primeiro, haverá a renovação de 50% do Conselho Deliberativo, o equivalente a nove cadeiras. Há apenas uma chapa inscrita, com nove titulares e 18 suplentes.

O direito a voto é restringido a sócios maiores de 18 anos, com pelo menos 12 meses de associação e que estejam em dia com as mensalidades. Porém, como existe apenas uma chapa, a eleição será por aclamação.
Se “der tudo certo”, logo depois, o conselho vai definir seu presidente, vice e secretário, segundo Armindo Borelli, atual presidente do CD.

Ainda de acordo com ele, a disputa pela presidência da diretoria executiva ocorre na sexta-feira – no último dia 30, o LIBERAL, com base em uma informação passada pelo presidente do clube, Valdir Ribeiro, havia noticiado que o pleito seria nesta terça-feira.

Nesta segunda, em nota, Eder se lançou como candidato. O advogado ainda não definiu se vai buscar o cargo de presidente do CD ou da diretoria.

Os empresários Dado Salau, Sandro Hiroshi e Aquiles Kílaris optaram por apoiá-lo. Atualmente, Eder representa o clube na Justiça Desportiva e coordena as categorias Sub-11 e Sub-13.

Ele disse que conversou com Gilson Bonaldo, empresário e vice-presidente do CD, a respeito de uma possível composição para as eleições. Porém, decidiu se candidatar. A reportagem tentou ouvir Gilson sobre o assunto, mas as ligações não foram atendidas.

A última vez que o conselho precisou escolher entre dois ou mais candidatos à presidência da diretoria executiva foi em 2008, quando Walter Bartels derrotou Roberto Zacharias por 26 a 12.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora