Ansioso, Guga revela desejo do Atlético-MG de brigar por todos os títulos

O lateral-direito Guga foi apresentado nesta terça-feira como reforço do Atlético-MG. O jogador, de 20 anos, que veio do Avaí,…


O lateral-direito Guga foi apresentado nesta terça-feira como reforço do Atlético-MG. O jogador, de 20 anos, que veio do Avaí, admitiu estar ansioso para estrear pela nova equipe em entrevista coletiva na Cidade do Galo, o centro de treinamento do clube em Vespasiano, na região metropolitana de Belo Horizonte.

“A ansiedade está a mil. Toda vez que paro para pensar, só imagino entrando no estádio com a camisa do Atlético, ver a torcida lotando o estádio, fazendo a festa que sabe fazer, torcida apaixonada. Estou muito empolgado para estrear logo e vou dar o meu máximo em todos os jogos para sempre sair de campo com a vitória e com a consciência tranquila, sabendo que dei o meu melhor dentro de campo”, disse.

O jogador revelou que o elenco prevê uma boa temporada. “A expectativa é muito grande. A gente conversa que vai brigar até o fim pelo título de todos os campeonatos que vamos disputar. Mas, se tiver que escolher um, é a Libertadores, o campeonato mais importante da América do Sul. Então, ganhar um título de Libertadores seria espetacular para todos nós”.

O jogador revelou que espera uma disputa “sadia” com Emerson, quando o titular voltar da seleção brasileira sub-20. “Estou trabalhando ao máximo para, quando tiver a oportunidade de entrar em campo, dar o meu melhor. Ele voltando, sei que vai ser uma briga sadia, muito boa, porque ele também vai dar o seu melhor para jogar. Então, quem ganha é o grupo”, disse o lateral-direito.

Guga aproveitou para falar de suas características ofensivas e do treinamento para cobrar pênaltis. “Sou um lateral mais ofensivo do que defensivo, mas sabendo da minha responsabilidade de marcar. Ano passado, dei boas assistências durante o ano, o número de passes para finalização foi alto. Sempre treinei muito cobranças de pênalti, desde a base, e, no Avaí, tive a oportunidade de bater, o professor Geninho me colocou para cobrar os pênaltis, e seguirei treinando para me aprimorar cada vez mais nisso”.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!