Americanense lamenta invasão ao CT do Vila Nova

Diego Jussani presenciou toda a situação e destacou, em entrevista ao LIBERAL, que essa atitude “não leva a nada”


O zagueiro americanense Diego Jussani lamentou a invasão de torcedores ao CT do Vila Nova-GO, fato que aconteceu nesta quarta-feira, em Goiânia. Jogador da equipe, ele presenciou toda a situação. O atleta destacou, em entrevista ao LIBERAL, que essa atitude “não leva a nada”.

A torcida, na ocasião, protestou contra a fase do time no Campeonato Brasileiro da Série B. O Vila Nova entrou na zona de rebaixamento ao perder para o São Bento na última segunda, por 3 a 1, fora de casa. Hoje, o clube está na 17ª colocação.

Foto: Guilherme Magnin / O Liberal
Diego Jussani

No CT, torcedores partiram para cima de jogadores, mas foram contidos por policias militares. De acordo com Jussani, ninguém se feriu.

“Cobrar de uma forma pacífica, com conversa, é uma coisa. Agora, querer agressão é totalmente diferente. Graças a Deus, tinha dois anjos, dois policiais ali dentro, junto da gente, que conseguiram intervir, porque a pancadaria ia ser grande”, disse.

O zagueiro apontou que essa forma de cobrança tem sido “corriqueira” no futebol. “Lamentável essa cobrança. Isso não leva a nada. Mas estamos sujeitos a tudo no futebol. Futebol é isso. Não adianta, que não vai mudar”, comentou.

Primeiro time do Z4, o Vila Nova tem 29 pontos, assim como o Vitória, que ocupa a 16ª posição. A equipe goiana volta a campo nesta sexta, às 19h15, quando recebe o Atlético-GO. O clássico estadual é válido pela 28ª rodada.

Segundo Jussani, apesar desta situação incômoda, o Vila Nova irá brigar até o fim contra o rebaixamento. “A gente vai com unhas e dentes para manter o Vila Nova na divisão”, afirmou.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora