Aema quer declaração de utilidade pública

Documento permitiria à entidade ligada ao futebol feminino passar a receber verbas da Prefeitura de Americana


A Aema (Associação Esportiva Meninas de Americana) começa a se mobilizar em busca da declaração de utilidade pública municipal, o que tornará a entidade apta a receber recursos da prefeitura.

Com essa certidão, a associação, que trabalha gratuitamente com futebol e futsal feminino, poderá ser beneficiada pela lei municipal que prevê incentivo fiscal para entidades esportivas. Os efeitos da matéria, no entanto, estão suspensos pelo Executivo, por conta de uma decisão judicial.

Foto: Marcelo Rocha / O Liberal
Presidente da associação, Rodrigo Ferraz acerta os detalhes sobre a documentação

A prefeitura informou, em outubro, que retomará a aplicação da lei. Mas, antes disso, a administração fará um chamamento público para seleção das entidades que terão acesso ao benefício.

“Nossa ideia é deixar a entidade pronta para caso a Secretaria de Esportes consiga para 2019 liberar alguma verba para as entidades, que a gente tenha direito a essa verba”, disse o presidente da Aema, Rodrigo Ferraz.

Para ter direito à declaração de utilidade pública, primeiramente, a associação realizará ajustes em seu estatuto. Um dos requisitos é a existência de uma cláusula apontando que os cargos do corpo diretivo não são remunerados.

As mudanças serão feitas em reunião, que será marcada pela Aema por meio de edital. A entidade também precisará colher documentos exigidos pela prefeitura, como ata de eleição, relatório de atividades e balanço financeiro.

A declaração de utilidade pública só pode ser obtida por entidades que tenham personalidade jurídica há, pelo menos, um ano. A Aema atingiu esse tempo neste mês.

Mesmo sem a declaração em mãos, a associação já pensa em um novo projeto com fim social. A Aema dará início, provavelmente em fevereiro, a uma escola gratuita de futebol feminino para iniciantes. As interessadas deverão passar por uma seletiva. Mais informações devem ser divulgadas por Ferraz em janeiro.

Vaquinha

Em busca de recursos, a Aema havia lançado em novembro uma campanha para recebimento de contribuições mensais. Os interessados podem ajudar a entidade pelo portal eletrônico Catarse (catarse.me).

O acesso é pelo link bit.ly/2RX07fh ou pela barra de pesquisa do site, no qual a campanha está registrada com o nome “Aema – meninas de Americana merecem o seu apoio”.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!