29 de novembro de 2020 Atualizado 22:36

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Esporte

Fórmula E adia etapas do México e da China e anuncia rodada dupla em Santiago

Por Agência Estado

21 out 2020 às 09:30 • Última atualização 21 out 2020 às 10:53

Quatro meses após divulgar o calendário da próxima temporada, a organização da Fórmula E anunciou nesta quarta-feira mudanças na sétima edição do seu campeonato. A competição de carros elétricos adiou as etapas do México e da China e definiu que a temporada terá início com uma rodada dupla em Santiago, no Chile.

A data do início do campeonato foi mantida. A capital chilena vai receber corridas nos dias 16 e 17 de janeiro de 2021. Pelo calendário inicial, a parada seguinte será a Cidade do México em fevereiro. Mas a etapa foi adiada, ainda sem nova data, assim como acontece com a prova então agendada para Sanya, na China, em março.

Com a reformulação do campeonato, a segunda etapa será disputada em Diriyah, na Arábia Saudita, também com rodada dupla, nos dias 26 e 27 de fevereiro. A organização local ainda avalia a possibilidade de contar com torcida nestas duas provas. Já no caso de Santiago já foi vetada a presença dos fãs nas corridas.

Pela programação inicial da F-E, haveria uma etapa em Roma, na Itália, em abril. E na sequência o campeonato passaria por Paris, Mônaco, Seul, Berlim, Nova York e Londres. Estas etapas, contudo, não está mais garantidas. De acordo com a organização do campeonato, o restante do calendário só será divulgado no início do próximo ano.

“A Fórmula E vai continuar trabalhando com as autoridades locais para monitorar a situação e está em constante comunicação com sua comunidade de equipes, fabricantes, parceiros, redes de transmissão e pilotos”, anunciou a categoria.

Como aconteceu nos últimos anos, o Brasil segue de fora da competição, apesar de tentativas pontuais de cidades como São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Brasília de trazer a categoria para o País.

Devido à pandemia, a Fórmula E precisou fazer quase uma “operação de guerra” para finalizar sua última temporada. Após uma série de cancelamentos, o campeonato foi encerrado com uma sequência de seis corridas na mesma pista, em Berlim, na Alemanha, num período de apenas nove dias, em agosto.

“Em todo o processo de decisão, nós priorizamos a saúde e a segurança de nossas equipes e de toda a comunidade da Fórmula E, assim como os cidadãos e moradores das cidades onde corremos”, anunciou a organização do campeonato.

Publicidade