02 de julho de 2022 Atualizado 17:39

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

LEILÃO

União Barbarense promete impugnar eventual arrematação por R$ 11 milhões

Valor ofertado está “muito aquém” do que o clube avalia como justo, segundo o diretor jurídico Régis Godoy

Por Rodrigo Alonso

26 de novembro de 2021, às 20h14

O diretor jurídico do União Barbarense, Régis Godoy, promete impugnar uma eventual arrematação dos bens do clube se a Justiça aceitar a proposta de R$ 11,13 milhões feita nesta quinta-feira. Segundo ele, o valor está “muito aquém” do que a diretoria avalia como justo.

“Não vou permitir que o clube seja praticamente dado embora, apesar de reconhecer as dívidas. A gente sabe que os credores precisam receber, mas a gente não pode concordar com um valor desse”, disse o dirigente nesta sexta, em comunicado à imprensa.

“Não vou permitir que o clube seja praticamente dado embora”, diz dirigente – Foto: Arquivo / O Liberal

Essa foi a única oferta apresentada desde quando as propriedades, que incluem o estádio Antonio Lins Ribeiro Guimarães e o clube social, foram colocadas em leilão pela Justiça, em setembro, em virtude de dívidas trabalhistas.

Conforme o LIBERAL havia noticiado, a proposta equivale a 30% do valor total de avaliação dos imóveis, fixado em R$ 37,1 milhões. Esse é o percentual mínimo que pode ser aceito pela Vara do Trabalho de Santa Bárbara d’Oeste.

No entanto, Godoy tanta convencer a Justiça a fazer uma nova avaliação, pois já se passaram quatro anos desde a última. Há recursos em análise na esfera trabalhista. De acordo com o diretor, caso haja uma reavaliação e a fixação de um novo valor, o leilão deverá ser revisto.

“Se o recurso for julgado procedente, essa eventual arrematação vai ser, automaticamente, cancelada. Porque, fazendo uma nova avaliação, o valor vai ser mudado, vai ter de colocar um outro edital para ter validade e aí começa todo o processo novamente”, afirmou.

Publicidade