27 de outubro de 2020 Atualizado 22:55

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

SEGUNDA DIVISÃO

Remanescente de 2019, Matheus Café confia em acesso do União Barbarense

Volante também revelou que sonha em chegar à seleção brasileira: “Tem de pensar grande”

Por Rodrigo Alonso

24 set 2020 às 17:49 • Última atualização 24 set 2020 às 17:51

Remanescente de 2019, o volante Matheus Café, do União Barbarense, confia que o time deste ano conseguirá o acesso para o Campeonato Paulista da Série A3.

“A gente está entrando forte. Tem uns atletas muito bem qualificados. Nossa comissão está vindo apoiando, incentivando, está dando todo o suporte para a gente. E acredito que, neste ano, o União vai subir sim”, disse o atleta, em entrevista à assessoria de imprensa do clube.

Café disputou a Bezinha de 2019 pelo Leão da 13 – Foto: Divulgação / União Barbarense

No Paulista Sub-23 Segunda Divisão de 2019, o Leão da 13 caiu na primeira fase. Café conquistou a titularidade durante a competição e atuou em diferentes funções, inclusive como atacante.

“Foi muito bom jogar a Segunda Divisão, porque adquiri muita experiência. É um campeonato bom de jogar”, afirmou o jogador de 22 anos, revelado pelas categorias de base do clube.

Neste ano, o volante defendeu o Rio Claro nas três últimas rodadas da primeira fase da Série A2. Ele foi titular no último jogo, quando o Galo Azul venceu o Sertãozinho em casa, por 1 a 0. Nas outras duas partidas, Café também jogou, mas começou no banco.

Agora, ele se prepara para o Paulista Sub-23 Segunda Divisão, a popular Bezinha, equivalente à quarta divisão estadual. O torneio tem início previsto para 18 de outubro.

Inspiração
Além do acesso para a Série A3, o meio-campista também revelou outro objetivo: ir para a seleção. Ele se inspira no volante Gabriel Menino, do Palmeiras, convocado por Tite para os próximos compromissos do Brasil.

Quando estava na base do Guarani, o atleta do Verdão trabalhou sob o comando de Angelo Foroni, que hoje treina a equipe profissional do União.

“Espero poder seguir os passos do Gabriel Menino. Meu objetivo é chegar sempre à seleção. A gente tem de pensar grande. Se Deus quiser, vamos começar aqui pelo União, subir o União e assim vamos planejando a nossa carreira”, declarou Café.

Na entrevista, jogador também contou que seu apelido, Café, surgiu quando ele treinava em sua cidade natal, São Bernardo do Campo. O motivo, segundo ele, é sua força física. “Meu preparador físico falava que eu tinha bastante café no bule, bastante força. Aí veio esse apelido”, explicou.

Coronavírus
Conforme o União divulgou nesta quinta-feira (24), os resultados de todos os exames PCR realizados pela equipe deram negativo para o novo coronavírus (Covid-19). A testagem aconteceu no último dia 15, nas dependências do estádio Antonio Lins Ribeiro Guimarães, em Santa Bárbara d’Oeste.

Publicidade