19 de abril de 2021 Atualizado 19:58

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

ATLETISMO

Recordista mundial, paratleta de Nova Odessa faz vaquinha para ir a Paris

Rafael Mateus, do lançamento de club, precisa disputar o Grand Prix para aumentar chances de vaga em Tóquio

Por Rodrigo Alonso

03 mar 2021 às 14:53 • Última atualização 03 mar 2021 às 15:55

Recordista mundial de lançamento de club, o paratleta novaodessense Rafael Mateus, de 34 anos, sonha com uma vaga nos Jogos Paralímpicos de Tóquio e, para ter mais chances de classificação, precisa participar do Grand Prix Paris. Porém, há um empecilho: os custos.

Por meio de uma campanha online, ele tenta arrecadar R$ 20 mil para ir a Paris, na França. A competição acontece entre os dias 5 e 7 de maio. Interessados em ajudá-lo podem fazer uma doação no site Vakinha, pelo link vaka.me/1853836.

Novaodessense de 34 anos está cotado para a disputa das Paralimpíadas – Foto: Ronaldo Casarin

“Estou pedindo aqui a colaboração de vocês, porque preciso, urgentemente, competir em Paris, no Open, para poder garantir a minha vaga em Tóquio”, disse o lançador, que treina em Taubaté, na equipe Programa Esporte para Todos.

Ele precisaria arcar com todas as despesas da viagem, o que inclui alimentação, hospedagem e as passagens aéreas. A deficiência dele também exige a presença de um acompanhante, que seria sua esposa.

Com paralisia cerebral e problemas de coordenação motora, o novaodessense compete na classe F31, voltada para paratletas com comprometimento severo nos quatro membros.

Bicampeão brasileiro, Rafael ostenta a melhor marca do mundo nessa categoria, com 30,72 metros. Ele conseguiu esse resultado em 2018, no Circuito Loterias Caixa de Atletismo, em São Paulo. No Grand Prix, o novaodessense quer chegar a 31,5 m.

O lançamento de club é uma prova exclusiva do paratletismo, na qual o esportista arremessa um instrumento de madeira, semelhante a um taco de beisebol, mas menor.

Lançador ostenta a melhor marca do mundo na categoria F31, com 30,72 m – Foto: Ronaldo Casarin

Segundo o CPB (Comitê Paralímpico Brasileiro), nessa modalidade, a convocação para as Paralimpíadas será por meio de uma análise do ranqueamento.

Ainda de acordo com o comitê, Rafael está entre os paratletas cotados. A entidade também apontou que a participação no Grand Prix pode ajudá-lo nessa disputa por vaga. Os Jogos de Tóquio ocorrem entre 24 de agosto e 5 de setembro.

Nascido em Nova Odessa, Rafael reside em Taubaté desde 2018, justamente em função dos treinamentos. Antes, ele chegou a competir por Sumaré.

Publicidade