23 de outubro de 2020 Atualizado 08:45

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Segunda Divisão

Matheus Rocha elogia trabalho ‘qualificado’ no União Barbarense

Lateral-esquerdo defendeu o Rio Claro na Série A2 deste ano e, em 2019, disputou a Bezinha pela Matonense

Por Rodrigo Alonso

23 set 2020 às 17:17

O lateral-esquerdo Matheus Rocha, do União Barbarense, apontou que a diretoria e a comissão técnica têm realizado um trabalho “qualificado” nesta preparação para o Campeonato Paulista Sub-23 Segunda Divisão, a popular Bezinha.

“A gente tem uma estrutura. O Clayton [diretor de futebol] e toda a comissão dão um trabalho bem qualificado para a gente”, disse o jogador em entrevista à assessoria de imprensa do Alvinegro.

Matheus Rocha já tem experiência na Segunda Divisão – Foto: Divulgação / União Barbarense

Neste ano, o atleta de 22 anos defendeu o Rio Claro na Série A2. Ele esteve à disposição da equipe somente após a paralisação forçada pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

Quando Matheus chegou ao clube, faltavam três jogos para o fim da primeira fase e o lateral foi titular em todos – o time não avançou para o mata-mata.

O jogador também tem experiência na Bezinha. Ele disputou a edição de 2019 pela Matonense, como titular. Nas categorias de base, Matheus passou pelo Gama, do Distrito Federal, e pelo ABC de Natal (RN).

O União estreia em casa no dia 21 de outubro, às 15 horas, contra o Elosport. Mas o estádio Antonio Lins Ribeiro Guimarães, de Santa Bárbara d’Oeste, já será usado nesta sexta-feira pelo Capivariano, que jogará no local pela primeira vez depois da paralisação.

A equipe vai enfrentar o Marília, às 15 horas, pela 13ª rodada da Série A3. O estádio tem sido a casa do Capivariano desde o início do torneio, pois a Arena Capivari está interditada.

Luto
Colaborador do União, Arnildo José da Cruz Neto morreu nesta quarta-feira, no Hospital das Clínicas de Campinas, aos 55 anos. Ele lutava contra um câncer, segundo a assessoria de imprensa do clube.

Conhecido como Ski, Arnildo era irmão de Ademir Pereira da Cruz, o Bibi, ex-presidente e atualmente funcionário do Alvinegro, e de Phill Cruz, presidente do CAF (Conselho de Administração e Fiscalização). O presidente do União, Daniel de Castro, o Gordo, decretou luto no clube.

Publicidade