06 de maio de 2021 Atualizado 23:59

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

ATLETISMO

Felipe Bardi volta aos EUA após o Mundial de Revezamento

Com o americanense na equipe, Brasil chegou em segundo lugar nos 4x100 m rasos, mas acabou desqualificado e perdeu a posição

Por Rodrigo Alonso

04 Maio 2021 às 18:32

Depois da desclassificação no Campeonato Mundial de Revezamentos, o velocista americanense Felipe Bardi voltará na próxima quinta-feira (6) para os Estados Unidos, onde ficará concentrado com a seleção brasileira.

No Mundial, ele compôs o quarteto que chegou em segundo lugar nos 4×100 metros rasos, mas que acabou desqualificado por conta de uma infração cometida por Derick Souza. Ele pisou na linha da raia logo após ter recebido o bastão de Bardi, que foi o segundo a correr.

Felipe Bardi compôs o quarteto brasileiro dos 4×100 m na Polônia – Foto: Divulgação / Time Brasil

A corrida aconteceu no último domingo, na Polônia. Rodrigo Nascimento e Paulo André Camilo de Oliveira foram os outros representantes do Brasil, que era o atual campeão da prova. Desta vez, o título ficou com a África do Sul.

“Não foi o resultado esperado. Nós queríamos muito a medalha de ouro, queríamos também fazer um tempo muito bom, um tempo excepcional. Não veio nenhum dos dois”, lamentou o americanense.

No sábado, nas eliminatórias, os brasileiros se classificaram com o segundo melhor desempenho. Eles completaram os 400 m em 38s45.

Chula Vista
Todos os quatro, agora, retornam para Chula Vista, nos EUA, onde a CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo) realiza um camping de treinamento desde 17 de março. Bardi, inclusive, já está confirmado em uma competição local marcada para o próximo domingo, segundo a confederação.

A seleção deve voltar para “casa” ainda neste mês, até porque, em 3 de junho, haverá o Troféu Brasil Caixa.

Atleta do Sesi São Paulo, o americanense de 22 anos também busca um lugar nos Jogos Olímpicos de Tóquio, que começam em julho.

Vice-líder do ranking brasileiro de 2021 nos 100 m rasos, Bardi briga por classificação para as disputas individuais e, se não houver imprevistos, integrará o quarteto dos 4×100 m, prova na qual o Brasil já tem vaga garantida.

Publicidade