28 de junho de 2022 Atualizado 21:56

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Atletismo

Felipe Bardi fatura três ouros em Bragança e faz sua melhor marca nos 100 m rasos

Americanense foi eleito o melhor atleta do Troféu Adhemar Ferreira da Silva, disputado no último final de semana

Por Guilherme Magnin

16 de maio de 2022, às 21h38 • Última atualização em 16 de maio de 2022, às 22h44

O velocista americanense Felipe Bardi conquistou três medalhas de ouro no último final de semana, no Troféu Adhemar Ferreira da Silva Loterias Caixa, disputado no Centro Nacional de Desenvolvimento do Atletismo, em Bragança Paulista. Ele foi eleito o melhor atleta da competição.

O atleta, que compete pelo Sesi-SP, foi o vencedor dos 100 m rasos, do revezamento 4×100 m rasos e ainda dos 200m rasos.

Felipe Bardi venceu nos 100 m, 4×100 m e 200 m rasos – Foto: Carol Coelho / CBAt

Na prova dos 100 m, disputada no sábado, além de vencer, ele estabeleceu a melhor marca de sua carreira: 10s07. Com a marca, ele chegou bem perto do índice do Mundial de Eugene, no Oregon, nos Estados Unidos, que é de 10.05. A competição acontece de 15 a 24 de julho.

“Estou muito bem, estou muito feliz, é uma marca muito forte, uma marca de respeito, então a gente já entra forte para as próximas competições”, destacou Bardi, em entrevista ao LIBERAL.

Já no revezamento, ele formou o time vencedor ao lado dos atletas Victor Soares da Silva, Adrian Henrique Vieira e Erik Cardoso, que fecharam a disputa com o tempo de 40s77, também no sábado.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Na última conquista, em prova disputada no domingo, Bardi venceu os 200 m rasos, com o tempo de 20s79.

“Saí de lá com três medalhas de ouro, foi inédito isso, e aí ganhei o troféu de destaque da competição, então fico muito feliz”, disse.

Após as conquistas em Bragança Paulista, o americanense embarca nesta terça-feira para La Núcia, Espanha, para a disputa do Campeonato Ibero-Americano, de 20 a 22 de maio, com a seleção brasileira da modalidade.

“Minha prova dos 100 m é na sexta-feira, sábado tem o revezamento 4×100 m, que eu também estou inscrito. Depois do Ibero-Americano, eu tenho uma série de competições na Europa, que a gente costuma dizer que é o circuito europeu”, finalizou o velocista.

Publicidade