25 de julho de 2021 Atualizado 19:38

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

BASQUETE FEMININO

Com atletas de Americana, Brasil estreia na AmeriCup nesta sexta-feira

Débora Costa e Tássia Carcavalli estão à disposição para a estreia contra El Salvador, às 19h10, em Porto Rico

Por Rodrigo Alonso

10 jun 2021 às 17:36

A Seleção Brasileira de basquete feminino inicia sua caminhada na AmeriCup nesta sexta-feira (11), em Porto Rico, com duas atletas de Americana no elenco: Débora Costa e Tássia Carcavalli. A estreia acontece às 19h10, contra El Salvador. Todos os jogos do Brasil serão transmitidos pelos canais SporTV.

Na fase de grupos, a equipe ainda vai enfrentar a Colômbia no sábado, o Canadá no domingo e as Ilhas Virgens na segunda-feira. Essas três partidas começam às 16h10.

Débora Costa esteve em quadra na última edição da AmeriCup, em 2019 – Foto: Divulgação / Fiba

Existem duas chaves. O Brasil e seus quatro adversários integram o Grupo A. No B, há Estados Unidos, Porto Rico, Argentina, República Dominicana e Venezuela.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Os quatro melhores de cada chave avançam para as quartas de final. Os quatro semifinalistas, além de seguirem na briga pelo título, também garantem vaga no Pré-Mundial, marcado para fevereiro de 2022. A Copa do Mundo ocorre no mesmo ano, no segundo semestre, com sede na Austrália.

“A AmeriCup vai ser uma competição muito difícil, com jogos muito equilibrados. Mas eu tenho certeza de que, se fizermos um bom trabalho, nós podemos, sim, brigar pelo título e sair com uma evolução a caminho do Mundial, em 2022”, disse a americanense Débora, de 29 anos.

Armadora do Sampaio Basquete, a jogadora foi titular na última AmeriCup, em 2019, quando ajudou o Brasil a conquistar o bronze.

Ala-armadora do Vera Cruz Campinas, Tássia, que reside em Americana, também tem um histórico na seleção e, inclusive, marcou presença nos Jogos Olímpicos de Londres-2012. Agora, a atleta de 29 anos está de volta ao time.

O LIBERAL no seu e-mail: se inscreva na nossa newsletter

A delegação ainda conta com a gerente de seleções Adriana Santos e o auxiliar técnico Virgil Lopez, que são casados e moram em Americana. Medalhista olímpica e campeã mundial como jogadora, Adriana também comanda, na cidade, um projeto voltado para equipes femininas de base, chamado Basquete Adriana Santos/Unimed.

Publicidade