11 de agosto de 2020 Atualizado 23:10

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Basquete

Cancelamento da LBF é apoiado por americanenses

Débora Costa e Izabela Sangalli expressam tristeza, mas consideram correta a medida, tomada em conjunto pelas equipes; como dirigente, Karla Costa já pensa no futuro

Por Rodrigo Alonso

28 jun 2020 às 08:06

Atletas americanenses ouvidas pelo LIBERAL aprovam o cancelamento da edição 2020 da LBF (Liga de Basquete Feminino), o torneio nacional da modalidade. A medida foi decidida pelas equipes participantes na última semana, em função da pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

Campeãs do Pan-Americano de Lima-2019, Débora Costa e Izabella Sangalli expressam tristeza com a situação, mas avaliam que os times agiram certo ao cancelarem o torneio.

“Enquanto atleta, é claro que eu fico muito triste. Eu gostaria de poder jogar, treinar, mas foi uma decisão prudente. Foi uma decisão para proteger todas as atletas, todos da comissão, todas as pessoas envolvidas”, diz Débora, armadora do Sesi Araraquara e da seleção brasileira.

Iza Sangalli no único jogo disputado pelo Ituano na LBF iniciada em março – Foto: Juca Ferreira / LBF_8.3.2020

Para Iza, neste momento, a prioridade tem de ser a saúde dos envolvidos. “Foi o melhor a ser feito mesmo. Infelizmente, é muito triste para nós. Mas, vendo a situação atual do País, é mais importante pensar na segurança de cada uma, na saúde, na família”, afirma a ala do Ituano.

Ídolo do basquete americanense, Karla Costa, que atualmente preside o Vera Cruz Campinas, também se posiciona de forma favorável ao encerramento da competição. O torneio havia começado em março, mas teve apenas três jogos antes de ser interrompido por causa da pandemia.

“Pensando na integridade das jogadoras e de todos os envolvidos, achamos melhor cancelar mesmo para pensar já no ano que vem com mais cuidado”, justifica a dirigente, que já conquistou cinco títulos da LBF como jogadora: quatro por Americana e um por Campinas – a equipe campineira surgiu em 2017 e herdou a base do extinto time americanense.

Contratos
O Vera Cruz informou que vai honrar os contratos de todo o elenco, validos até 31 de agosto. “A gente teve um corte nos patrocínios e teve de fazer uma adequação dos valores para poder honrar esses compromissos, para que as meninas não ficassem na mão neste período”, conta Karla.

A partir de agosto, a diretoria vai negociar as renovações contratuais com as atletas, de olho na disputa do Campeonato Paulista, segundo a presidente. O início do torneio está agendado para setembro, de acordo com a FPB (Federação Paulista de Basquete).

A edição 2020 da LBF contava com oito equipes: Blumenau, Ituano, Pró-Esporte/Sorocaba, Sampaio Basquete, Santo André/Apaba, Sesi Araraquara, Sodiê Doces/LSB RJ e Vera Cruz Campinas.

“Conseguimos preservar a todos. E torcemos para que possamos fazer, em 2021, uma temporada muito mais forte, com essa pandemia controlada”, disse o presidente em exercício da Liga, Valter Ferreira, em nota divulgada pela entidade.